pub

Fotografia: Direitos Reservados

A 17 de Julho, a Soul Jazz mostra a versatilidade de uma geração que tem uma visão ampla.

Kaleidoscope é o novo retrato da modernidade jazz britânica

Fotografia: Direitos Reservados

Kaleidoscope é o título da nova compilação que retrata o vigor da nova cena jazz britânica através da música de artistas como Yazmin Lacey, Ill Considered, Chip Wickham, Pokus, Ruby Rushton, Makaya McCraven, Seed Ensemble, Emma-Jean Thackray, Theon Cross ou Joe Armon-Jones.

Com o subtítulo New Spirits Known and Unknown, esta nova antologia carimbada pelo histórico selo comandado por Stuart Baker procura reunir artistas que “partilham um espírito pioneiro”. “Outro dos temas deste álbum”, sublinha-se nas notas de apresentação, “é que muitos dos artistas partilham uma determinação nas suas práticas independentes – e a maior parte das gravações aqui incluídas ou são auto-publicadas ou saíram em editoras independentes”. A Soul Jazz cuida igualmente de referir que os artistas incluídos não se limitam a Londres, mas que representam uma cena mais ampla espalhada por toda a Grã-Bretanha.

Do “jazz espiritual mais profundo à experimentação electrónica, de funk com uma atitude punk a vibrações modais que nos elevam, com vozes carregadas de alma e muito mais”, esta antologia estende o seu alinhamento por um duplo CD ou por um triplo álbum em vinil (com a primeira edição a ser ainda acompanhada de um single de edição limitada). Paralelamente, a Soul Jazz lançará igualmente um maxi de 12 polegadas com música de Theon Cross e Pokus (projecto associado ao colectivo Ill Considered). Como sempre, a edição é ainda condimentada com notas extensas que incluem fotos e ensaios e entrevistas exclusivas.


pub

Últimos da categoria: Curtas

RBTV

Últimos artigos