pub

JStarks oferece projecto de homenagem a J Dilla

“D”-Eity, ou seja “divindade”, é o título da sentida vénia que JStarks oferece ao grande J Dilla num novo projecto que foi apresentado no passado dia 10 de Fevereiro, aniversário do nascimento do autor de Donuts, e que está disponível em base “name your price” através da plataforma Bandcamp.

“Como a maior parte das pessoas”, explica ao Rimas e Batidas JStarks, “eu já tinha ouvido clássicos de hip hop que ele tinha produzido, mas não fazia idiea de que Ele os tinha produzido. A minha primeira experiência real com Dilla foi em 2010, mesmo antes de eu remisturar ‘Crushin” para o meu projecto Forever Amor“. “Dilla”, prossegue JStarks, “é um pioneiro. Ele fez música à sua maneira, apesar de provavelmente ter muitas pessoas à volta a sugerir o que ele deveria fazer. Respeito isso. Ele fez tudo à sua maneira para se expressar. Foi por isso que o hip hop nasceu originalmente. Para dar uma voz aos que não tinham uma”.

Esta homenagem, em que se recriam clássicos produzidos por Dilla como “Stakes is High” (para os De La soul) ou “Runnin’” (para os Pharcyde) conta ainda com a participação do Robert Glasper Trio. Glasper dirige, além do referido trio, o Robert Glasper Experiment que editou o clássico Black Radio e tem, em nome próprio, vários trabalhos igualmente lançados na Blue Note.

“Ironicamente”, revela Javier Starks, “conheci o Rob depois de fazer alguns sets neste gigantesco tributo a J Dilla que foi o evento DC LOves Dilla. Ele era uma das cabeças de cartaz nessa noite e depois de o ouvir a tocar eu disse: ‘Yoooo, tu és demais, adorava trabalhar contigo’. Eu nem sabia quem ele era. Não fazia ideia. Mas pude passar algum tempo com ele no palco e depois fomos jantar juntos  ais a banda e ele passou-me um ipod e mostrou-me ‘Afro Blue’ e ‘Black radio’ e aí percebi que ele ainda era mais incrível do que eu tinha inicialmente pensado. Temo-nos dado muito bem desde aí. Já toquei com ele umas sete vezes e temos mais concertos agendados”.

Nesta homenagem, Javier Starks afirma-se como um versátil MC, com um recorte clássico nos flows, moldado pela estética boom bap mas com elasticidade contemporânea na voz. Uma homenagem a J Dilla que é séria e sentida, sem dúvida. Para ouvir aqui mesmo.

 

pub

Últimos da categoria: Curtas

RBTV

Últimos artigos