pub

Texto: ReB Team
Fotografia: xhoriw
Publicado a: 30/11/2020

A igualdade, a inclusão e a diversidade.

James dos Reis: “Enquanto negro, vindo de um bairro, sinto-me constantemente a ser questionado pela sociedade”

Texto: ReB Team
Fotografia: xhoriw
Publicado a: 30/11/2020

Está cá fora o terceiro single de James dos Reis em 2020: depois de “Toma” e “WHATEVER“, o cantor lança “E Quê?”, canção produzida por seis. e com videoclipe realizado por Tiago Plácido (CLOUT).

A pergunta que dá título ao novo tema serve de afirmação de liberdade e dita um assumir de posição (ou posições, neste caso) do artista da Real Caviar. Em cinco respostas, o artista elucida-nos sobre a sua linha de pensamento e o seu posicionamento num mundo onde ainda é preciso “mudar mentalidades para que possamos viver de uma forma mais harmoniosa”.



Podes começar por nos apresentar este novo tema: o que representa no conjunto da tua carreira?

“E Quê?” surge numa linha de pensamento de pensar fora da “caixa”. Enquanto negro, vindo de um bairro, sinto-me constantemente a ser questionado pela sociedade, cheia de porquês da vida. Este tema surge como uma afirmação de liberdade, de fazer o que eu quero. Enquanto artista, quero incluir o maior número de pessoas e causas no meu universo, mais do que nunca é preciso quebrar barreiras e mudar mentalidades para que possamos viver de uma forma mais harmoniosa.

Penso que a última vez que te ouvimos foi no feat. que fizeste com a Biya. O que aconteceu daí para cá?

Entretanto lancei dois temas “Toma” e o “Whatever”, infelizmente o timing não esteve a meu favor, pois, como todos sabem, a pandemia veio mudar o padrão do que era normal até então. Contudo decidi ir para estúdio e dar continuidade ao meu trabalho.

Sobre o tema novo: quem produziu? Este é o balanço com que te identificas mais?

Este tema foi produzido pelo seis., um músico/produtor, que conheci através da minha Label Real Caviar, e com quem então tenho vindo a trabalhar até agora.

É impossível identificar-me com um único estilo musical porque tenho um gosto eclético. No entanto, esta é uma vibe que me diz muito, pois posso incorporar representatividade e misturar vários estilos musicais. 

Podes explicar-nos do que trata esta nova faixa e o que quiseste transmitir com o videoclipe?

Como disse anteriormente, este tema vem com uma mensagem libertadora, no qual procuro  incentivar as pessoas a serem elas próprias e a fazerem o que lhes apetece.

No clipe quis transmitir essa ideia através das crianças porque elas são o nosso futuro, e é importante dar-lhes ferramentas de incentivo, como a igualdade, a inclusão e a diversidade. Bem como as mulheres, pois infelizmente ainda sofrem nas mãos deste mundo machista.

Este tema é solto ou está integrado nalgum projecto mais vasto? Que se segue agora?

Sim, para já foi lançado como um tema solto. Neste momento não tenho num prazo limite para lançar um EP ou álbum, quero dar-me a conhecer primeiro e depois sim, pensar em lançar o meu primeiro trabalho. 


pub

Últimos da categoria: Curtas

RBTV

Últimos artigos