J-K e Cakes da Killa celebram o X Aniversário do Musicbox

[TEXTO E FOTOS] Amorim Abiassi Ferreira

 

O X Aniversário do Musicbox continua a chamar ao palco um ecléctico e interessante conjunto de artistas. Desta vez, os convocados foram J-K e Cakes da Killa. O que liga estes dois artistas? Uma expressão completamente honesta na sua escrita. O rapper da Monster Jinx sempre foi conhecido pela sua abordagem ao hip hop alternativo e Cakes pelo flow clássico e acelerado com produções prontas para rebentar a pista que o decida acolher.

 


j-k


O J-K é daqueles tipos que, conhecendo em qualquer contexto, pode ser descrito como sossegado. Isto é, até chegar ao palco, onde bicho carpinteiro toma conta dele do primeiro ao último momento. Nem uma casa vazia conseguiu desmotivar o rapper que se fez acompanhar de DarkSunn para lançar pistas e dar back vocals. Transformando o seu concerto numa sessão de contos do seu novo disco, Contos de Espadas, ele chamou todos a combaterem consigo no refrão de “Luvas”: “E vai alto baixo até ao fim do assalto.”

“Vocês sabem quando gostam muito de algo, mas depois dá merda? Esta música é sobre isso.” Assim é dada a introdução à “Túnel”, seguida por um sorteio da edição física do livro a quem conseguisse descobrir o que Noé tinha construído (pista: tem o mesmo nome que uma faixa do artista). O fecho do concerto foi dado ao som de “Michael Jordan” e “Ninjas”, duas faixas Monster Jinx. Ao som destas, Darksunn saltou para a frente do palco munido com o microfone enquanto J-K decidiu sacar de uma espada de espuma e atacar todos os que tinham tido coragem para se chegar à primeira fila.

 


“Everything you do in life is like a boomerang, it comes back. Don’t fuck with me.”

 


O alerta de entrada para Cakes da Killa foi bem claro. O rapper não estava para brincadeiras e para isso trouxe o seu melhor fato de treino verde e branco para a sua segunda actuação no Musicbox. Se o fim do concerto de J-K se fez num culminar de energia, o rapper de Nova Jérsia pegou na mesma deixa e ainda elevou mais a fasquia. Tornando o palco no seu recreio o rapper dançou, rebolou e ainda reservou um pouco de twerk à sua actuação. Músicas como “Goodie Goodies” ou “New Phone (Who Dis?)”, com a sua acelerada batida, não permitiram um momento de descanso aos fãs.

 


cakes-1


Atrás de Cakes estava Wildkatz, o DJ que conseguia ainda ser mais energético que o MC. Em conjunto misturaram músicas do mais recente projecto, Hedonism, com o resto da sua discografia. O rapper, ao descobrir que havia um aniversariante entre o público, chamou-o ao palco e declarou: “Happy Birthday, bitch!”. Todos cantaram os parabéns e as prendas vieram em formato de músicas novas ainda por lançar. Neste momento de celebração, Cakes da Killa decidiu abrir uma passerelle no público e cantou a sua última música directamente da pista de dança passando ele também a fazer parte da festa.

A continuação da noite ficou nas mãos de Wildkatz, que continuou ferozmente a batida frenética iniciada no concerto, e Midnight, que seguiu-se com um house muito menos propenso a insuficiências cardíacas.

 


Amorim Abiassi Ferreira

Amorim Abiassi Ferreira

Copywriter comprometido com a descoberta e partilha de música. Gosta mais deste propósito do que de café e quem o conhece sabe que isso é uma declaração séria de amor.
Amorim Abiassi Ferreira

Latest posts by Amorim Abiassi Ferreira (see all)