Isaura: “O nível do hip hop em Portugal é muito bom”

[ENTREVISTA] Alexandra Oliveira Matos [VÍDEO] Luis Almeida [FOTO] Hélder White

Costuma-se dizer que não devemos voltar aos lugares onde já fomos felizes, mas essa é uma máxima que não se aplica a Isaura. A artista escolheu o Super Bock Super Rock para apresentar Human, o seu primeiro álbum, tal como tinha feito em 2015 com o EP Serendipity. “Voltar aqui e voltar com um LP, poder mostrá-lo às pessoas e ter ali um público com tantos sorrisos a cantar as minhas canções é um orgulho.”

Depois de um concerto composto, no último dia de festival no Parque das Nações, estivemos à conversa com a cantora e produtora que tem trabalhado com vários artistas do universo Rimas e Batidas. Isaura confessa que nos últimos anos começou “a descobrir o hip hop de outra maneira e a perceber que cabia muito bem” nas suas canções. Não faltaram elogios a Charlie Beats, que misturou e masterizou o álbum.

Não podíamos de deixar de perguntar a Isaura se ela acredita que cabe um rapper no Festival da Canção. “O que sentia no Festival (da Canção) há uns anos atrás é que não era representativo da música que se fazia efectivamente em Portugal”, afirma. Respondendo à pergunta: “Eu espero que aconteça porque o nível do hip hop em Portugal é muito bom”.

 


Alexandra Oliveira Matos

Alexandra Oliveira Matos

Questionar é o verbo pelo qual orienta o olhar. Licenciada em jornalismo na Escola Superior de Comunicação Social, mestre em continuar a aprender.
Alexandra Oliveira Matos