Frankie Baptista, o músico de 18 anos que quer levar a guitarra para o hip hop

[TEXTO] Ricardo Farinha [FOTO] Direitos Reservados

Com apenas 18 anos, Frankie Baptista é um guitarrista do Porto que adora hip hop tuga e tem um sonho muito claro. “Um dos meus objectivos é tornar a guitarra um dos instrumentos mais utilizados no hip hop”, conta ao Rimas e Batidas. Por isso é que, no Verão de 2016, começou a publicar vídeos na sua conta de Instagram onde improvisa solos de guitarra por cima de faixas de rap português. Os vídeos deram-lhe a projecção suficiente para que chegasse aos ouvidos de alguns dos músicos cujos temas lhe serviam de base para tocar e Frankie já foi convidado por vários deles — diz que não pode revelar nomes porque os projectos ainda estão em andamento — para trabalharem em conjunto.

“Com quatro anos recebi no Natal a minha primeira guitarra. Mas só passado alguns anos, quando tinha nove, é que me comecei a interessar mais e a aprender. Comecei por ser autodidacta, mas entretanto já tive professores.”

A sua irmã mais velha sempre ouviu bastante hip hop. “Por isso a minha influência deve ter vindo daí. Mas comecei a interessar-me mais pelo movimento há cerca de quatro anos. A minha ‘escola’ é o blues, sendo o jazz um dos estilos de que gosto e com o qual me identifico mais. Mas também sou amante de soul e todas as suas influências. Os meus ouvidos são tolerantes a quase tudo.”


Tudo a ir ao Hard Club ver NBC! Let’s goooo ???????? @naturalblackcolor @gui_salg @jonatas_gmarques @supaclean

Uma publicação partilhada por Frankie Baptista (@frankiebaptista) a


E os ouvidos de muitos rappers, produtores e ouvintes de hip hop não têm estranhado o som da guitarra de Frankie Baptista, tal têm sido o sucesso dos vídeos que publica com frequência. “Como gostava de hip hop e a produção feita nos beats normalmente me fascina, juntei o útil ao agradável e comecei a improvisar por cima de músicas e instrumentais de hip hop. E comecei a postar os vídeos no meu Instagram, como forma de divulgar o meu trabalho.”

“Na altura recebi feedback de alguns artistas e entrei em contacto com alguns produtores. Estou neste momento a trabalhar com alguns produtores, quer portugueses, quer estrangeiros, gravando algumas guitarras.” Em Abril, Frankie Baptista vai lançar um pack de 20 samples de guitarras, com samples originais, sejam simples acordes ou riffs, “de forma a que os produtores os possam comprar e começar a utilizar mais guitarras nos seus instrumentais”.

Frankie é o dono orgulhoso de uma Epiphone Sheraton 1962 e de uma Gibson Les Paul Studio. Aponta como referências guitarristas como Mateus Asato, John Mayer, Mark Lettieri, Isaiah Sharkey, Paul Castelluzo ou Julian Michael.

O músico de 18 anos também é compositor e está a preparar dois trabalhos que poderão ser editados este ano: “um álbum de vários estilos (jazz, soul, rock e até mesmo hip hop)”, com participações de amigos músicos; e “um EP/mixtape onde vou explorar a minha voz e a guitarra simultaneamente com um pedal de efeitos vocoder”. Para este último projecto, irá utilizar beats de vários produtores.

Por enquanto, podemos ouvir o som das suas guitarras por cima de temas de NBC, J-Cool e Juzicy, Madkutz, Prodlem, Here’s Johnny, Forever Suave, Beatoven, Kappa Jotta, Reis, Mundo Segundo & Sam The Kid, Richie Campbell ou Dillaz, entre outros.


Making some vibes with @madkutz ????????

Uma publicação partilhada por Frankie Baptista (@frankiebaptista) a

Ricardo Farinha

Ricardo Farinha

Jornalista. Colabora desde os 18 anos com várias publicações culturais — as rimas e batidas sempre foram inerentes à vida.
Ricardo Farinha