Flying Lotus, Dibia$e e Ras G falam sobre a mítica SP-404 em novo minidoc

[FOTO] Direitos Reservados

A Roland lançou, no passado dia 3 de Abril, um curto documentário em torno de uma das suas mais icónicas peças de maquinaria musical. Dibia$e, Flying Lotus e Ras G dão a cara e a voz a Beat Culture & the SP-404, onde falam da importância do sampler da gigante marca japonesa na cultura das batidas.

Lançada para o mercado no ano de 2005, a SP-404 foi apresentada como uma evolução do modelo 303, mantendo a portabilidade da máquina e aumentando as suas capacidades, especialmente ao nível da memória disponível, com a introdução dos cartões flash que permitiam expandir o número de minutos de som armazenado. Apesar do fabuloso desempenho na sequenciação de samples e processamento de efeitos, a SP-404 viu a sua reputação ficar limitada a objecto de culto, tal era a dificuldade que a maioria dos músicos tinham em manuseá-la de forma fluida.

O hip hop foi sem dúvida o género que melhor soube abraçar esta ferramenta, que desempenhou um papel importante durante o amadurecimento da beat scene de Los Angeles, hoje já espalhada um pouco por todo o globo. A acessibilidade da SP-404 ajudou a dinamizar iniciativas como Project Blowed, Sketchbook, Boombox e Low End Theory e, até hoje, a máquina mantém-se relevante entre os militantes da cena hip hop lo-fi. Além dos três artistas que ajudam a traçar o perfil da SP-404 neste minidoc, também Madlib, J Dilla, Samiyam, Elaquent ou Four Tet estão entre os maquinistas que se apaixonaram pela peça de equipamento da Roland que por cá faz parte dos arsenais de, por exemplo, Dirty Bungalow ou Metamorfiko.


ReB Team

ReB Team

Facebook.com/rimasebatidas
Twitter: @rimasebatidas
Instagram: @rimasebatidas
SoundCloud.com/rimasebatidas
YouTube.com/c/rimasebatidas
Mixcloud.com/rimasebatidas
ReB Team