pub

Festival Semibreve: arranca hoje a viagem pela música electrónica em Braga

Em cinco anos de existência, o Semibreve passou de um festival de nicho para um evento ímpar com larga reputação internacional. Tanto assim é que os passes gerais de três dias esgotaram dois meses antes do início do festival; já os bilhetes diários esgotaram com um mês de antecedência. Ou seja: a cidade bracarense vai encher-se, hoje e amanhã, de apreciadores e curiosos da cena electrónica para dois dias de experiências sensoriais a norte.

O sucesso do Semibreve deve-se à simbiose entre uma criteriosa programação e espirituoso acolhimento que a cidade também oferece, elementos entretanto evidenciado por publicações como a The Wire Magazine ou a FACT. O grande objectivo do festival é dar uma ampla amostra da música electrónica actual e tentar desmistificar a ideia feita de esta ser uma música apenas de dança ou feita para passar exclusivamente em clubs. A programação distribuída entre o Theatro Circo – o mais antigo da cidade -, o GNRation e a Casa Rolão conta com nomes como Dopplereffect, Heatsick, Luke Abbott, Die von Brau, Tim Hecker, Klara Lewis, Peder Mannerfelt, Powell, Oren Ambarchi e Takami Nakamoto & Sebastien Benoits.

Destaque para a actuação de Hans-Joachim Roedelius hoje, às 21.30 horas, no Theatro Circo, onde esta lenda da música electrónica e experimental berlinense vai festejar o seu 80º aniversário acompanhado pelos convidados portugueses André Gonçalves, José Alberto Gomes, Rui Dias e a artista visual Maria Mónica.

O festival organizado pela AUAUFEIOMAU tem ainda ao dispor, para o público de última hora, três centenas de bilhetes singulares para os três dias de concertos na sala principal do Theatro Circo.

 

pub

Últimos da categoria: Curtas

RBTV

Últimos artigos