Fábia Maia: “Considero o meu álbum um projecto de inverno e de reflexão”

“O Lugar” é o novo single de Fábia Maia e o primeiro em que interpreta palavras próprias. A produção ficou a cargo de Michael ‘Mic’ Ferreira com produção adicional de Forever $uave.

Para os fãs de hip hop, o nome da cantora surgiu no radar quando as suas covers de clássicos começaram a tornar-se virais. Fábia apresenta-se para os leitores do ReB: “A Fábia Maia começou como uma miúda e uma guitarra num jardim atrás de casa, com covers de Allen Halloween, Bezegol e, posteriormente, do Valete. As covers surgiram numa fase da minha vida em que senti uma necessidade enorme de me expressar através da música, como forma de ultrapassar más experiências da minha vida. A gravação dos temas e a sua adaptação à pessoa que sou surgiu de forma espontânea e no momento, tudo capturado por um colega meu num dia de calor. Não foi premeditado e nem pensado qualquer tipo de sucesso. Assim, em modo de surpresa, posso garantir que me encheu mais o coração.”

Se a interpretação da música dos outros a levou a tocar no palco principal do Sumol Summer Fest, a convite de Regula, a artista procura agora conquistar o seu espaço através das canções da sua autoria. “O Lugar” é o primeiro passo: “A minha escrita começa a ser posta em causa mal percebo que tenho muito para dizer através da música. Sempre fui uma pessoa muito introspectiva e foi através da música que consegui mudar em grande parte isso. Guardei o feeling após as covers e o buzz proveniente delas. Senti que havia uma possibilidade de trabalhar nas minhas palavras e nas minhas vivências. Foi isso que fiz e hoje encontrei o método certo para a escrita. Nunca quis de modo algum ser denominada por ‘menina das covers’. Para mim, foi um processo de construção. Tenho muito para dizer.”

Fábia Maia revelou-nos ainda que “O Lugar” não fará parte do disco em que está a trabalhar: “É um tema feito como antecipação da criação do meu primeiro trabalho a solo e complementa-o no sentido em que procura mostrar em si um ‘desligar’ daquilo que tinha feito anteriormente. Um processo de construção da nova Fábia Maia, que antecede assim a chegada do meu disco. Considero o meu álbum um projecto de inverno e de reflexão. Não posso adiantar datas, mas tudo dependerá daquilo que conseguir criar e assimilar à minha volta. É um projecto com 11 temas que contam com a participação daqueles a propósito de quem posso afirmar o seguinte: ‘Sou fã de cada um deles’. Jimmy P, pelo artista e pela pessoa que é, sendo um pilar fundamental na minha construção como artista; Slow J, pelo brilho e pela capacidade vocal – o tema ‘Cristalina’ é um hit em minha casa; e por fim, o Gson dos Wet Bed Gang porque vejo nele o futuro do rap. Não consigo quantificar o talento que vejo nele. Em termos de produção, foi todo trabalhado pelo J-Cool aka Forever Suave, e o trabalho de estúdio tem assinatura do Michael ‘Mic’ Ferreira na Sine Factory, sendo que estes dois são, sem margem de dúvida, das pessoas mais talentosas que alguma vez se poderiam cruzar no meu caminho. Uma bênção.”

A FVMILY F1RST é a nova casa de Fábia Maia e o selo por onde irá editar os seus futuros trabalhos. “A FVMILY F1RST é uma bênção na minha vida por razões simples e curtas. Em primeiro lugar, acreditaram em mim quando mais ninguém pareceu acreditar, sem grandes controvérsias. Em segundo lugar, são pessoas que me dizem muito, que gostam realmente de mim e que, principalmente, gostam do meu trabalho enquanto artista. Em terceiro lugar, eu já me sentia parte da FVMILY F1RST, mesmo que não o fosse oficialmente.”

Prontos para entrar no novo lugar de Fábia Maia?

 


ReB Team

ReB Team

Facebook.com/rimasebatidas
Twitter: @rimasebatidas
Instagram: @rimasebatidas
SoundCloud.com/rimasebatidas
YouTube.com/c/rimasebatidas
Mixcloud.com/rimasebatidas
ReB Team