DJ Nel’Assassin: “A Break Ya Neck representa o hip hop raramente ouvido em DJ sets e o público adulto que anseia por este”

[FOTO] prisgomez

Já tem data a primeira festa de sempre da Break Ya Neck. No próximo sábado, 12 de Outubro, Nel’Assassin, DJ Spot e Rui Miguel Abreu reúnem-se no Ferroviário, em Santa Apolónia, para celebrar o hip hop marginalizado pelo mainstream, entre as 22h e as 3h.

Os mais atentos à forma de como o hip hop português se expressa no Instagram certamente deram conta do aparecimento de um novo perfil, que tem o veterano Nel’Assassin como principal rosto, assinando pequenas rotinas de turntablism de forma regular para aquela que é uma das principais redes sociais do presente. O propósito não era ainda claro para quem estava de fora a acompanhar os primeiros passos da Break Ya Neck e a história é agora contada na primeira pessoa.

“A ideia da Break Ya Neck surgiu há poucos meses [a partir] de uma conversa com duas amigas, mais uma vez reunidos em casa a ouvir discos por não haver em Lisboa uma festa que chamasse a nossa atenção ou que nos interessasse musicalmente. Éramos três cabeças criativas a falar sobre como gostaríamos que fosse o hip hop por cá. Essa conversa desenvolveu-se de tal modo que era de madrugada e tínhamos basicamente um modelo de festa alinhavado nas nossas cabeças, uma marca e alguns sonhos por concretizar. O que seria necessário para concretizar a ideia? Produção, comunicação e direcção musical seriam os nossos pilares. De uma forma completamente natural, partindo de experiência, skill e gosto pessoal de cada um dos três elementos, cada um dos pilares, surgiu o nome e a ideia para o logotipo, partindo sempre da energia alternativa que nos caracteriza. Percebemos que a BYN seria mais do que uma festa.”

Prestes a celebrar o primeiro evento na capital portuguesa, fica patente a vontade de estabelecer a Break Ya Neck como marca, elevando a cultura hip hop e espalhando os princípios do colectivo em outras vertentes. “Sem querer revelar as ramificações que a marca terá, adiantamos que o que primordialmente nos move é o respeito pela cultura e avançamos para a concretização da primeira festa confiantes de que o nosso propósito é e permanecerá puro”, conta Nel’Assassin.

“Real hip hop, high frequencies, DJing skills e killer vibes” são os quatro ingredientes-chave para a noite em que a Break Ya Neck passa do Instagram para a vida real pela primeira vez. Um evento que vem para “preencher uma lacuna nas noites lisboetas”, que já apresenta aos noctívagos e amantes do género musical um considerável número de opções, embora a sua maioria tenha a tendência em seguir as regras sonoras que o mainstream dita. O que nos leva a uma última questão: em que difere a festa da BYN das diferentes ofertas que encontramos pela cidade?

“Não existe uma noite frequente de real hip hop que, musicalmente, não caia no comercial, ou que, por outro lado, seja tão underground que não oferece estrutura para sair da ‘cave’. A BYN representa o hip hop raramente ouvido em DJ sets e o público adulto que anseia por este. A BYN é a festa em que nós, consumidores de hip hop, queremos estar.”


ReB Team

ReB Team

Facebook.com/rimasebatidas
Twitter: @rimasebatidas
Instagram: @rimasebatidas
SoundCloud.com/rimasebatidas
YouTube.com/c/rimasebatidas
Mixcloud.com/rimasebatidas
ReB Team