pub

DJ Damage dos Jazz Liberatorz toca no Plano B do Porto em Novembro

[FOTO] Lysa Gora

 

DJ Damage, que actualmente também responde ao nome artístico Mr. Bop, gira-disquista e produtor associado ao colectivo francês Jazz Liberatorz que lançou os álbuns Clin d’Oeil e Fruit From The Past em 2008 e 2009, apresenta-se para no Plano B do Porto no próximo dia 6 de Novembro. E a bagagem que traz consido tem um peso considerável.

“Em Clin d’oeil os Jazz Liberatorz beneficiavam de um número confortável de graus de afastamento do centro do furacão hip hop e com esse olhar exterior conseguiram observar com acutilante perícia o que então parecia faltar para que o hip hop fizesse como Lázaro e regressasse da morgue: entusiasmo, vibração, ligação a um devir histórico, espírito lúdico”, escreve-se no press release de apresentação deste evento. “Boom bap. Os Jazz Liberatorz não inventaram a roda, mas pareciam ter remendado a câmara-de-ar e colocado o veículo de novo em andamento. Este trio de produtores recrutou uma série de músicos de jazz franceses e da colisão entre a invenção destes e uma colecção de discos filtrada pelo sampler nasceram as bases para um verdadeiro dream team das regiões mais alternativas do rap lançar rimas informadas pela ideia do jazz e, sobretudo, pela época em que o jazz chegou ao hip hop pelas mãos de Guru, Gang Starr, A Tribe Called Quest, Digable Planets e De La Soul. J Sands, Asheru, T Love, Buckshot, Sadat X e J Live participam em Clin d’Oeil com uma coisa muito importante: a memória. Em Fruit of the Past a dose de invenção sobre bases jazz repetiu-se com convidados como Aloe Blacc, T Love, Fat Lip, Wildchild, Mos Def ou Declaime. Ou seja, a nata do underground americano a reencontrar-se em solo criativo francês”.

Para lá dos incontornáveis Jazz Liberatorz, DJ Damage prosseguiu carreira com lançamentos na Kif Records, incluindo os mix CDs Independent Addict onde cruzava música de gente como Sharpshooters, J-Live, Blu, T. Love ou algumas das suas próprias produções. O ano passado regressou às edições com a identidade Mr. Bop assinando dois trabalhos onde volta a mostrar os seus talentos como produtor – Sounds Great e Mix Maker – incluindo uma homenagem a A Tribe Called Quest com o título de “Six Minutes of Tribe”. Argumentos que tornam a sua passagem pelo Plano B do Porto absolutamente imperdível.

 

pub

Últimos da categoria: Curtas

RBTV

Últimos artigos