Xeg, Capicua e Francisco Rebelo assinam curadorias na Vila Santa Casa do MEO Sudoeste

[FOTO] Direitos Reservados

A organização do MEO Sudoeste deu ontem a conhecer mais algumas novidades da edição de 2018. O destaque vai para a Vila Santa Casa, que este ano conta com curadorias de Xeg, Capicua e Francisco Rebelo.

 

 



“Tecnologia” e “evolução” foram os termos com maior ênfase na última conferência de imprensa do festival na Zambujeira do Mar, que teve lugar no jardim da Praça José Fontana, em Lisboa. Com a música a passar para segundo plano, Luís Montez (director da Música no Coração, produtora do MEO SW) e Alexandre Fonseca (CEO da Altice, actual patrocinadora do festival) sublinharam as graduais melhorias que o recinto do certame oferece, ano após ano, aos festivaleiros. Este ano não será excpeção e podem-se esperar alguns upgrades nas infraestruturas e serviços que o MEO Sudoeste disponibiliza ao seu público — Wi-Fi de última geração em todo o recinto, uma primeira demonstração pré-comercial de equipamentos 5G, a App MEO SW renovada com o inglês enquanto segundo idioma e um aumento no número de pontos de carregamento de telemóveis.

Sem sair do campismo, os visitantes do MEO Sudoeste 2018 vão ter direito a ainda mais música. O MEO Sounds by Sofar promete um concerto por dia, em regime intimista, dado por um artista surpresa ao final da tarde, numa área do campismo apenas revelada meia hora antes do acontecimento através da aplicação mobile do certame.

A Vila Santa Casa também regressa ao recinto do festival da Zambujeira do Mar. Este ano, a organização apostou numa programação focada na música com ligações à intervenção social. Entre 4 e 7 de Agosto, estarão disponíveis workshops pela Escola de Música Tradicional de Odemira e Gonçalo Condeixa. No dia 8, Xeg apresenta o seu projecto “Animação em Acção” ao lado de Del Tó, Manif3sto e Netto. Francisco Rebelo leva a OPA (Oficina Portátil das Artes) ao MEO SW nos dias 9 e 10 de Agosto, promovendo concertos de Mynda Guevara, SXR, Black Queen ou Máry M.. No segundo dia, destaque também para uma nova exibição do documentário de Hip To Da Hop, seguido de uma conversa com os realizadores António Freitas e Fábio Silva. Capicua fecha as contas para a Vila Santa Casa com ajuda dos jovens do OUPA!. Sob o mote “Cultura em Expansão”, o projecto portuense de intervenção social vai actuar ao vivo na Zambujeira do Mar e conversar com os festivaleiros acerca da importância do espírito de iniciativa e trabalho em equipa.

 


ReB Team

ReB Team

Facebook.com/rimasebatidas
Twitter: @rimasebatidas
Instagram: @rimasebatidas
SoundCloud.com/rimasebatidas
YouTube.com/c/rimasebatidas
Mixcloud.com/rimasebatidas
ReB Team