pub

Fotografia: Caroline Bittencourt

O festival acontece de 18 a 21 de Setembro.

Criolo vai actuar na primeira edição do Évora Urban Village

Fotografia: Caroline Bittencourt

De 18 a 21 de Setembro, o Évora Urban Village vai ensinar à cidade alentejana uma coreografia nova — aprimorada com música e arte urbana. O brasileiro Criolo, que actua no último dia, foi o primeiro nome confirmado para a primeira edição do festival que vai ocupar a Mata do Jardim Público.

Com o disco Espiral de Ilusão na bagagem, o polímato nascido em São Paulo desdobra-se entre o rap político e o samba-rock, vai da electrónica à MPB, e colabora tanto com Emicida como com Ivete Sangalo. Criolo, como escrevia Cam Lindsay da Exclaim! sobre os Primal Scream, “especializa-se em fazer o que quer que seja que lhe apeteça”; é um ponto de contacto entre realidades fronteiriças dentro do Brasil, que se descobrem plenamente compatíveis.

O seu último single, “Etérea”, é produto desse espírito de confluência, mas, mais do que aglutinar sons, procura-se dialogar com diferentes (e marginalizadas) formas de expressão e amor. “É importante porque fala sobre liberdade”, disse Criolo ao site Tenho Mais Discos que Amigos. “As pessoas estão sendo assassinadas por conta do modo como cada uma quer se expressar no mundo, e isso é inadmissível. (…) A ideia é apresentar a verdade para a sociedade, de que, independente de género, as pessoas têm suas vidas. São cidadãos, cidadãs, amam, vivem, pagam seus impostos, lutam por uma sociedade melhor, mais positiva. A ideia é dividir uma reflexão.”

Para lá da música — com nomes que continuarão a ser anunciados —, a iniciativa da Câmara Municipal de Évora privilegia a comunicação pelo movimento corporal. O recinto, “transformado pela arte urbana”, terá um palco dedicado à dança, a cargo de Fábio Krayze e com actuações dos premiados grupos RP Dancers, Momentum Crew e Sparks. Haverá ainda workshops de dança urbana abertos ao público, para somar a talks que contam com Renato Garcia, campeão nacional na competição Hip Hop International Portugal 2019, os líderes dos grupos de dança em cartaz, e mais nomes.

Para já, Virgul (20 de Setembro) é o único nome que acompanha Criolo no cartaz do festival. O passe geral custa 12 euros; com campismo, o preço sobe para 15 euros.


pub

Últimos da categoria: Curtas

RBTV

Últimos artigos