pub

CJ Fly: “O álbum da Pro Era está a ser feito e sairá quando for a altura certa”

[TEXTO] Alexandre Ribeiro [FOTO] Direitos Reservados

Manter as coisas em família é algo normal no colectivo Pro Era. Por exemplo, Kirk Knight e Nyck Caution lançaram um álbum colaborativo este ano. Membro fundador do grupo nova-iorquino, CJ Fly não é, nesse aspecto particular, diferente. Questionado sobre um produtor que escolheria para fazer um disco seu, o rapper foi peremptório: Chuck Strangers.

Em 2016, o MC lançou a sua segunda mixtape, FLYTRAP, um “teaser” para o álbum de estreia que ainda aguardamos. Pronto para a estreia em Portugal em dose dupla (actua hoje no Maus Hábitos, Porto, e amanhã no Vodafone Mexefest, Lisboa), CJ Fly tirou algum do seu tempo para responder a seis perguntas do Rimas e Batidas.

 



Tu lançaste o teu álbum de estreia no final de 2016. Como é que tem sido a recepção? 

Tecnicamente não foi o meu álbum de estreia. Foi a minha segunda mixtape, mas o meu primeiro lançamento digital. O meu álbum de estreia está a ser preparado enquanto estamos a falar e irá aprofundar mais sa minha história. No que diz respeito a FLYTRAP: é um teaser para ajudar a construir antecipação para o álbum e as pessoas têm-me mostrado amor, por isso estou agradecido.

O produto final correspondeu às tuas expectativas ou achas que poderia ter sido melhor?

Eu sou um perfeccionista, por isso nunca estou satisfeito. Eu aprendi que tenho de aceitar que não posso mudar certos aspectos das músicas depois de trabalhá-las durante tanto tempo, mas também estou a aprender a tirar o meu tempo para o processo.

És um dos membros fundadores da Pro Era. Como é que olhas para a evolução do colectivo?

A Pro Era está a ficar melhor do que nunca. Estamos a amadurecer e a aprender a articular os nossos pensamentos e sentimentos, e é bonito. Tenho a honra de poder ver-nos a crescer e a evoluir para este lendário e histórico colectivo rap.

Como grupo, existe algum objectivo que ainda precise de ser realizado? Teremos um álbum da Pro Era para breve?

O objectivo sempre foi “Progresso Todos os Dias”. O álbum da Pro Era está a ser feito e sairá quando for a altura certa.

Ao longo dos anos, tu colaboraste com membros da tua editora e outros nomes como Chelsea Reject ou Brian Fresco. Fora do teu círculo, quem seriam os artistas com quem gostarias de colaborar?

Eu quero colaborar com o 50 Cent, Jay-Z e Buju Banton.

Se tivesses que escolher um produtor para te produzir um álbum inteiro, quem seria?

Chuck Strangers.

 


pub

Últimos da categoria: Entrevistas

RBTV

Últimos artigos