Carla Prata sobre “Se Tu Quiseres”: “É muito fácil trabalhar com o Charlie Beats”

[TEXTO] Alexandre Ribeiro [FOTO] João Padinha

Carla Prata apareceu de rompante no panorama nacional com a participação em “Só Uma Vibe“, canção de Dengaz. O talento da artista angolana não passou ao lado da Sony Music Portugal: o contrato foi assinado e já há álbum na calha. Com produção de Charlie Beats, “Se Tu Quiseres” é o primeiro single do seu disco de estreia pela editora portuguesa.

O encontro em estúdio com um dos produtores mais concorridos do hip hop português aconteceu depois de ouvir “Devia Ir”, dos Wet Bed Gang. Parte de uma nova geração que faz (quase) tudo pelas redes sociais — a cantora tem apenas 19 anos –, o primeiro contacto com Charlie não foi diferente: entrou no Instagram para lhe mandar uma mensagem e apercebeu-se que o impulsionador do projecto de tributo a Zeca Afonso já tinha tentado falar com ela. O resto é história.

“Foi uma experiência fixe. Ele é super aberto. É muito fácil trabalhar com o Charlie. Desde o início que criámos uma relação boa”, contou Carla Prata durante uma chamada telefónica com o Rimas e Batidas.

 



O vídeo, realizado por Pedro Dias & PLUMA, equipa que trabalha regularmente com a Bridgetown, foi gravado no Complexo Desportivo de Évora e, tal como aconteceu recentemente com RUSSA, abordou o imaginário do futebol americano. No entanto, a primeira escolha não foi esse deporto. “A ideia inicial era fazer um jogo de basebol, mas era muito parado. A Beatriz, que é a minha agente, teve a brilhante ideia de fazermos futebol americano, e ficou super fixe. Aquilo é um desporto mexido, então encaixou perfeitamente com o tempo da música”, revelou.

Sem adiantar grandes pormenores sobre o novo longa-duração, Carla Prata acabou por desvendar o autor do instrumental do segundo avanço: Branko, o homem-forte da Enchufada, dará continuidade ao trabalho feito por Charlie Beats.

 


 

Ver esta publicação no Instagram

 

😎!!

Uma publicação partilhada por Carla Prata (@carlaprataofficial) a