Boiler Room regressa a Portugal com cartaz dedicado à electrónica luso-africana

A Boiler Room, agitadora de clubs globais, revela há muito uma apurada atenção para o fenómeno da “polinização dos sons africanos com a Portuguese Dance Music”. Revendo o alinhamento das mais recentes encenações ao vivo montadas pela plataforma londrina no nosso país, é evidente a exultação em torno do universo de produtores emergentes conotados com a electrónica de DNA luso-africano. Motivo mais que justificado para celebrarmos, a 2 de Junho, num espaço lisboeta a revelar, a 11ª Stay True Journey with Ballantine’s Scotch Whisky, edição que se afigura recheada de ritmos alinhados com o hemisfério sul.

stay_true_journey_boiler_room_dr

A iniciativa conjunta da Boiler Room com a fabricante de whiskey escocês Ballentine’s terá como principal atracção os Buraka Som Sistema a revisitar 10 anos de produções club com origem em Lisboa e arredores. É mais uma paragem na tour que cessa por tempo indeterminado as actividades do colectivo que cunhou a global dance music algures em 2006.


 


O ecletismo do cartaz é uma das polivalências desta edição de Stay True Journey. Pedro Coquenão e o seu projecto Batida, por exemplo, acrescenta gingas rítmicas que invocam sonoridades tradicionais africanas para reflectir sobre o presente – Angola e os 17 activistas serão, com certeza, relembrados. O DJ set deverá apresentar, entre outros, títulos provenientes do registo contagiante que recentemente editou com os congoleses Konono Nº1, sobrando ainda a expectativa de escuta de inéditos do seu próximo trabalho a solo.


 


A cena global dance music, que muito bebeu das primeiras experiências da electrónica luso-africana, também confere presença em Lisboa. Em trânsito de Lima, Peru, está o colectivo Dengue Dengue Dengue!, produtores de fórmulas místicas e enfeitiçantes e cambas de longa data da Enchufada, casa que editou o seu último EP, Serpiente Dorada (2014). Há meio ano que está prometido um novo disco – o single de avanço até foi, curiosamente, apadrinhado pela Boiler Room -, o que assegura novas amostras no Stay True Journey.



Volvendo a leste, DJ Marky, pioneiro da drum’n’bass canarinha que despertou a atenção de produtores britânicos em finais dos anos 90, actua em representação do Brasil. Detém um generoso portfolio de EPs e, sobretudo, mixes, mas apresenta-se em Lisboa com o seu longo de estreia, My Heroes, editado em 2015 na Innerground Musiclabel que também dirige.


 


De regresso a território nacional e o convite da dupla Boiler Room-Ballentine’s estende-se, pois claro, aos Príncipes que se têm evidenciado nos guetos de Lisboa. De um lado, DJ Firmeza, seguramente a cumprir um sonho de miúdo, num back-to-back com o pioneiro do género DJ Nervoso. Do outro, DJ Maboku também em back-to-back com DJ Lilocox, num encontro entre filhos do concelho de Sintra.

Hold onto your hats“, remata a apresentação do cartaz desta edição de Stay True Journey with Ballantine’s Scotch Whisky. O local do evento é, nesta altura, desconhecido. As actualizações serão regulares através do site da iniciativa e do evento no Facebook. Stay tuned…!

ReB Team

ReB Team

Facebook.com/rimasebatidas
Twitter: @rimasebatidas
Instagram: @rimasebatidas
SoundCloud.com/rimasebatidas
YouTube.com/c/rimasebatidas
Mixcloud.com/rimasebatidas
ReB Team