Bem-vindos ao Rimas e Batidas

Rimas e Batidas. Rimas, que aqui representam em sentido estrito a arte do mc e, em sentido mais lato, toda a cultura hip hop. E batidas, ou seja todo o universo dos sons electrónicos que se fazem ouvir nos clubes de todo o mundo. Ou nos auscultadores… Este é o âmbito desta nova publicação. Âmbito basto, certamente, mas somos uma equipa com ambição. E este é um detalhe importante: somos uma equipa! De gente que escreve, mas também de gente que fala, que filma, que fotografa, que desenha, que programa. Gente que faz tudo, ou quase tudo, o que é necessário para que esta aventura seja uma realidade. Somos uma equipa e por isso mesmo o Rimas e Batidas será um espaço plural, democrático, aberto a diferentes ideias e sensibilidades. Mas essa pluralidade não nos impedirá de seguir uma linha de seriedade jornalística e de pensamento. Esperamos nós: esse será um esforço que contaremos realizar todos os dias.

O Rimas e Batidas quer obviamente dar especial atenção a tudo o que se passa dentro de portas e nesse sentido queremos ser um espaço aberto e de colaboração estreita com editoras, djs, produtores, mcs, lojas de discos, etc. Esse espírito colaborativo não nos impedirá, no entanto, de sermos independentes na hora de emitir as nossas opiniões.

Irão, assim sendo, encontrar aqui textos: notícias, críticas, entrevistas, perfis, reportagens e ensaios. Esperamos, com o passar do tempo, que um estilo consiga emergir do nosso acervo escrito. Queremos escrever sobre temas, géneros, discos e artistas que normalmente não encontram espaço na nossa imprensa. Mas também queremos escrever sobre outros que andam nas bocas do mundo, no topo das tabelas, nos lugares cimeiros das playlists. Underground, overground, alternativa, mainstream: o que realmente nos interessa é perceber se é música electrónica, produzida com máquinas, alimentada a samplers e sintetizadores, cozinhada em laptops e apontada ao cosmos ou à pista de dança.

Mas nem só de palavras vive o homem e às vezes uma imagem pode mesmo valer mil palavras: haverá por isso espaço no Rimas e Batidas para vídeo – com o tempo esperamos que a nossa RBTV tenha um bom acervo de conteúdos diversos: entrevistas, tutoriais, reportagens, etc. E depois há o áudio, porque às vezes só fechando os olhos é que se consegue ver a imagem completa: podcasts e dj sets, gravaçōes ao vivo e material exclusivo. Queremos oferecer-vos diariamente uma banda sonora para a vossa vida. É clicar no sítio certo.

Estes são os nossos planos para o Rimas e Batidas. Mas nada disto faz sentido se desse lado não houver gente a ler, a clicar, a ver e a ouvir. A pensar, juntamente connosco. Façam o favor de nos manterem em cheque e vão também fazendo-nos chegar os vossos pensamentos e reacções. Seremos todos ouvidos!

O Rimas e Batidas tem a casa principal aqui mesmo, em rimasebatidas.pt, mas não existe desligado do mundo e por isso poderão encontrar-nos também no Facebook, no Instagram, no Twitter e no Youtube, no Soundcloud. E nos clubes e na rua, certamente. Não há desculpas para não nos encontrarem. Estamos aqui.

Obrigado desde já. E vamos a isto, que se faz tarde…

Rui Miguel Abreu

Rui Miguel Abreu

Crítico musical desde 1989, Rui Miguel Abreu escreve atualmente para a Blitz e integra a equipa da Antena 3. De vez em quando também gosta de tirar o pó aos discos e mostrá-los em público.
Rui Miguel Abreu
Photo By: ©Ricardo M. Vieira