pub

A banda-sonora de Moonlight em versão chopped and screwed

Moonlight venceu o Óscar para melhor filme na madrugada de segunda-feira depois de uma acidentada entrega do prémio. Para festejar, os The Chopstars voltaram a fazer das suas e deram o seu toque twist chopped and screwed – a que deram o título de Purple Moonlight – à incrível banda-sonora da obra cinematográfica realizada por Barry Jenkins.

 



Para quem não viu o filme, spoiler alert: um dos grandes momentos de Moonlight é a utilização de “Classic Man”, hit de Jidenna, numa versão, adivinhe-se, chopped and screwed. E as ligações com o género criado por DJ Screw não ficam por aqui: o guião adaptado por Barry Jenkins de In Moonlight Black Boys Look Blue, peça da autoria de Tarell Alvin McCraney, faz várias referências a esse som em particular:

 


“… on the stereo, the same song bridged from the previous scene, something old school but slowed (like Al Green’s Let’s Stay Together) chopped and screwed.”

“Noise and fuzz in here, quads and subs as Black blasts something bass-heavy yet moving, think Erykah Badu Chopped and Screwed.”


O realizador de Moonlight deu uma entrevista sobre a música do filme à Pitchfork em Novembro passado e falou sobre as escolhas de músicas como “Every Nigger Is a Star” – Jenkins ouviu pela primeira vez a canção em To Pimp a Butterfly de Kendrick Lamar.

Depois de um fim-de-semana em cheio para a equipa do filme, hora de recuperar energias com a mix – que também inclui versões de canções de Jay-Z e Beyoncé, Kendrick Lamar, Mos Def, Sampha ou Aminé –  criada pelos The Chopstars:

 


pub

Últimos da categoria: Curtas

RBTV

Últimos artigos