Adrian Younge e Ali Shaheed Muhammad unem esforços com os seus heróis em nova compilação

[ILUSTRAÇÃO] Paul Grelet/Bandcamp

Adrian Younge e Ali Shaheed Muhammad tiveram a oportunidade de se juntar aos seus heróis musicais no estúdio e o primeiro resultado dessas sessões aterra no Bandcamp já esta sexta-feira, dia 20 de Março, compilando oito faixas, cada uma delas criada com um convidado diferente — Roy Ayers, Azymuth, Marcos Valle, Gary Bartz, Brian Jackson, João Donato, Doug Carn e The Midnight Hour são os nomes que surgem nos créditos de Jazz Is Dead, o título da compilação e o nome da editora.

O termo “jazz is dead” é creditado a Andrew Lojero, fundador da Art Don’t Sleep e manager dos dois músicos norte-americanos. O conceito arrancou em 2017 com uma série de residências no Lodge Room, em Highland Park, Califórnia, por onde passaram algumas das “vozes” mais importantes da cena jazz global — como Brandon Coleman, José James, Tony Allen, Theo Croker, Nubya Garcia ou Shabaka Hutchings e os seus The Ancestors e The Comet Is Coming —, mas também gente que que levou o género para além das suas fronteiras — como Ras G, Georgia Anne Muldrow ou Shigeto.

Segundo a informação que podemos encontrar no Bandcamp e no site do novo selo editorial, o objectivo é lançar sete discos em 2020: todos compostos e produzidos pela “jovem” dupla em colaboração com os veteranos.



Os dois músicos, que têm orbitado constantemente perto das atmosferas do jazz e do hip hop, já uniram esforços por diversas vezes, como aconteceu nas bandas sonoras para duas das temporadas da série Luke Cage ou no disco de estreia dos The Midnight Hour, a grande banda na qual ambos militam e que surge em destaque na última faixa de Jazz Is Dead. Para esta nova investida, Adrian Younge e Ali Shaheed Muhammad “estiveram durante o último ano a criar música com os mestres. A compor e a produzir novos álbuns com os seus heróis”. Dessa experiência nasce este primeiro volume de uma série que pretende mostrar que afinal de contas o jazz está bem vivo, e ao qual se juntaram lendas como Roy Ayers (exímio vibrafonista e um dos artistas mais samplados de sempre), Azymuth e Marcos Valle (impulsionadores da cena jazz-funk brasileira), Gary Bartz (antigo pupilo de Miles Davis) ou Brian Jackson (colaborador frequente de Gil Scott-Heron).

O projecto desenvolvido por Adrian e Ali esteve hoje em destaque na mais recente rubrica da Bandcamp Daily, que estreou os temas “Hey Lover” (um excerto do processo criativo do tema pode ser visto aqui), “Conexão” e “Não Saia Da Praça”, para já os únicos avanços de Jazz Is Dead, e recebeu os dois músicos via telefone para falar acerca da concepção do LP, que terá edição digital mas também em CD e vinil.


ReB Team

ReB Team

Facebook.com/rimasebatidas
Twitter: @rimasebatidas
Instagram: @rimasebatidas
SoundCloud.com/rimasebatidas
YouTube.com/c/rimasebatidas
Mixcloud.com/rimasebatidas
ReB Team