7 Dias, 7 Vídeos

[TEXTO] Gonçalo Oliveira [FOTO] Direitos Reservados

Era digital, informação à velocidade da luz. Vídeos e músicas a soçobrar pelas plataformas virtuais. Novidades emaranhadas entre si, confusão sónica, sentidos desorientados. Quem nos guia? Por onde vamos? Para onde vamos?

7 Dias, 7 Vídeos é o resgate audiovisual semanal nos terrenos do hip hop e electrónica. Filtragem de qualidade, barreira contra a poeira que nos cega com tanto de novo, com tanto para espreitar e escutar.

 


[slowthai & Mura Masa] “Doorman”

Um novo videoclipe de slowthai equivale a uma nova obra prima visual assinada pelos The Rest e a mais um tributo a um clássico do cinema. Desta vez é Trainspotting a longa-metragem que serve de inspiração à crew responsável por retratar os temas do rapper em vídeo. “Doorman” conta um episódio alucinante na noite britânica com slowthai a ser agarrado e expulso de uma discoteca por quatro seguranças. A faixa foi dada a conhecer em Novembro e assinala a primeira colaboração entre o MC de Northampton e Mura Masa.

Depois de um ano de afirmação, marcado por sucessivos e populares singles e uma pequena digressão, será que é em 2019 que vamos poder ouvir slowthai finalmente num disco? Para já, Tyron Frampton tem alguns concertos marcados para fora do Reino Unido — França, Espanha e Alemanha são algumas das suas paragens — e conseguiu o quarto lugar no BBC Sound of 2019, ganho recentemente por Octavian.

 


[Noname] “Ace” feat. Smino & Saba

Momento de qualidade na televisão norte-americana com o alto patrocínio de uma geração de artistas musicais que têm florescido no seio da influente cena spoken word de Chicago. Noname levou Smino e Saba consigo ao The Tonight Show Starring Jimmy Fallon e tocou “Ace”, do seu último Room 25. Apesar do disco apenas contar com dois meses de vida, Fatimah Warner não perdeu a oportunidade de celebrar a chegada do novo ano, assinando “Song 31” logo a 1 de Janeiro. Além de todos os elogios que lhe chegaram por parte das mais importantes publicações musicais à escala internacional, Room 25 arrecadou o primeiro lugar na lista de melhores projectos estrangeiros de 2018 no Rimas e Batidas.

 


[Bhad Bhabie] “Babyface Savage” feat. Tory Lanez

Depois de se tornar popular graças a uma controversa aparição no programa de Dr. Phil, Danielle Bregoli abraçou a carreira de MC em 2017. Com apenas 15 anos, Bhad Bhabie editou o projecto de estreia em Setembro de 2018, uma mixtape recheada de convidados de peso, com Ty Dolla $ign, YG, Lil Yachty ou Lil Baby à cabeça.

“Babyface Savage” é a sua primeira faixa em 2019 e também a primeira colaboração com Tory Lanez, rapper canadiano que atravessa um óptimo momento de forma. O tema é produzido por Pliznaya, beatmaker que acompanhou Bhad Bhabie em alguns dos temas que fizeram parte de 15.

 


[Phedilson] “Preguiçoso (Freestyle)”

Phedilson Ananás é uma das promessas do rap angolano. “Preguiçoso (Freestyle)” é o pontapé de saída para 2019, uma faixa de egotrip movida a “barras” e sem lugar para qualquer distracção. A gravação e mistura ficou a cargo de Nasty Factor dos GROGNation.

 


[Boogie] “Silent Ride”

Boogie trouxe o groove da Costa Oeste para a mesa de discussão no primeiro avanço do seu álbum de estreia. O rapper assinou um contrato com a Shady Records há dois anos e desde então que aguardamos por novidades de maior calibre: Everything’s For Sale está confirmado para sair no dia 25 de Janeiro.

 


[Lord Apex] “SSV2”

Quem também vai nos vai oferecer um novo projecto a 25 de Janeiro é Lord Apex, MC de Londres que tem vindo a causar impacto no underground britânico desde 2013, quando se estreou com o EP GXLDEN ERV. “SSV2” antecipa Smoke Sessions Volume 2 e tem o rapper a celebrar os feitos que alcançou até ao momento, conseguidos através de si próprio, sem intermediários, e a testar as suas rimas num ambiente trap.

 


[GÁBE & Arit] Os Três Continentes de um SoundCloud

GÁBE e Arit voltaram a unir esforços, desta vez num EP de três faixas. Os Três Continentes de um SoundCloud foi servido numa fotomontagem assinada por Fabio Rodrigues e promove mais uma viagem ao universo cristalino de um dos mais interessantes poetas do Brasil.

Gonçalo Oliveira

Gonçalo Oliveira

Filho bastardo do jazz e da soul que encontrou no hip hop uma nova forma de abordar linguagens musicais perdidas no tempo. Não tem uma música favorita porque Jimi Hendrix e J Dilla nunca trabalharam juntos.
Gonçalo Oliveira