7 Dias, 7 Vídeos

[TEXTO] Gonçalo Oliveira [FOTO] Direitos Reservados

Era digital, informação à velocidade da luz. Vídeos e músicas a soçobrar pelas plataformas virtuais. Novidades emaranhadas entre si, confusão sónica, sentidos desorientados. Quem nos guia? Por onde vamos? Para onde vamos?

7 Dias, 7 Vídeos é o resgate audiovisual semanal no terreno do hip hop. Filtragem de qualidade, barreira contra a poeira que nos cega com tanto de novo, com tanto para espreitar e escutar.

 


[Marlowe] “The Basement”

L’Orange e Solemn Brigham trazem o hip hop de volta à cave. Riff de guitarra blues em loop e um MC da Carolina do Norte a exorcizar alguns dos seus demónios, neste que é o terceiro avanço do homónimo disco de estreia dos Marlowe. É a Mello Music Group que vai carimbar a edição das 17 faixas colaborativas, das quais temos tido as melhores indicações graças às primeiras amostras — além de “The Basement”, podem já escutar também “Lost Arts” e “Demonstration”.

 


[Mura Masa] “Move Me” feat. Octavian

Octavian continua a crescer a olhos vistos. Depois do co-sign de Drake, o rapper londrino disse “presente” em 2018 com dois temas soltos em nome próprio. A sua colaboração em “Move Me” é mais uma meta alcançada, por ter trabalhado lado a lado com um dos mais jovens e influentes produtores do momento. Mura Masa editou o álbum homónimo no ano passado mas não se tem deixado ficar à sombra do sucesso atingido, sendo “Move Me” o segundo single editado pós-disco, tendo também colaborado recentemente com Nile Rodgers & Chic ou Cosha.

 


[slowthai] “Polaroid”

Single a single. É assim que slowthai tem gerido os seus últimos meses após todo o burburinho gerado em torno do seu nome que se tem traduzido em casas cheias nas poucas actuações ao vivo que tem protagonizado. Apesar de “T N Biscuits” ter sido editado no ano passado, foi através do videoclipe partilhado no seu canal no YouTube que o click se deu. “Polaroid” é o seu quarto single em 2018 mas a sede mantém-se: para quando o álbum de estreia de slowthai?

 


[MIKE] “resistant man”

MIKE é realmente um MC resistente e atravessa o caminho oposto da maioria dos artistas da sua geração. Com apenas 19 anos, o rapper de Nova Iorque dá-nos todos os motivos para continuarmos atentos às suas plataformas. “resistant man” é um novo videoclipe caseiro e serve para apresentar renaissance man, o seu terceiro projecto num ano de 2018 que ainda vai apenas a meio. No Bandcamp, são muitos os ouvintes que têm apoiado os passos que MIKE tem dado, ele que é apontado por Earl Sweatshirt como um digno sucessor na linhagem de rap de que faz parte.

 


[Jay Rock] “OSOM” Feat. J. Cole

A edição de Redemption fez cair por terra a esperança de termos Jay Rock a assinar um dos discos do ano. Por estas bandas, será pouco provável que o álbum volte a tocar de uma ponta à outra. Mas nem tudo é mau: há umas poucas faixas de Redemption que valem a pena ser ponderadas para uma nova audição. “OSOM” é uma delas e chegou ao formato de videoclipe na semana passada. É uma espécie de “dois em um”, já que tem uma das prestações mais fortes de Jay Rock no seu próprio disco e ainda um J. Cole bastantes furos acima do que nos apresentou recentemente em KOD.

 


[Prof] “Light Work”

Prof tem o dom de nos conseguir fazer rir com recurso a técnicas de MCing encaradas de forma bastante séria, nunca comprometendo na arte de manejar as palavras. Flows impecáveis e jogos de palavras fora da caixa são uma constante em Pookie Baby, o seu disco editado pela Rhymesayers em Abril. “Light Work” é o quarto tema deste LP a ingressar no capitulo audiovisual.

 


[Prophet] “Wanna Be Your Man”

A história de Prophet é uma das mais curiosas nestes últimos anos de mercado musical. Uma lenda do funk underground, que lançou apenas um disco editado na década de 80, Prophet assistiu já de longe à glorificação da sua arte pelos amantes do diggin’ que souberam reconhecer em Right On Time uma das mais preciosas e obscuras pérolas da música negra da sua era. Mais de 30 anos após essa estreia – e agora que o seu primeiro LP vale umas boas centenas de dólares quando transaccionado entre coleccionadores – Peanut Butter Wolf convidou-o a reentrar na industria musical, editando o seu segundo álbum pela Stones Throw. Mndsgn foi o produtor de serviço em Wanna Be Your Man, que viu na passada semana o seu tema-título ser lançado em vídeo.

Gonçalo Oliveira

Gonçalo Oliveira

Filho bastardo do jazz e da soul que encontrou no hip hop uma nova forma de abordar linguagens musicais perdidas no tempo. Não tem uma música favorita porque Jimi Hendrix e J Dilla nunca trabalharam juntos.
Gonçalo Oliveira