7 Dias, 7 Vídeos

[TEXTO] Gonçalo Oliveira [FOTO] Direitos Reservados

Era digital, informação à velocidade da luz. Vídeos e músicas a soçobrar pelas plataformas virtuais. Novidades emaranhadas entre si, confusão sónica, sentidos desorientados. Quem nos guia? Por onde vamos? Para onde vamos?

7 Dias, 7 Vídeos é o resgate audiovisual semanal no terreno do hip hop. Filtragem de qualidade, barreira contra a poeira que nos cega com tanto de novo, com tanto para espreitar e escutar.

 


[Royce Da 5’9”] “Caterpillar” feat. Eminem

São temas como “Caterpillar” que fazem com que os fãs do “velho” Eminem saltem de alegria. Revival foi mais um álbum no qual a estrela de Detroit se dedicou à escrita de canções — e não de raps –, uma escolha que tem gerado alguma controvérsia em torno dos últimos dez anos da sua carreira.

Agradeçam a Royce Da 5’9” pelo convite endereçado a Marshall Mathers: um tema combativo e liricamente rico, que é, sem dúvida, um dos momentos altos de Book Of Ryan, o seu novo disco a solo. Bad Meets Evil soma em “Caterpillar” um novo capítulo e, depois de o ouvirmos com recurso a vários repeats, só podemos desejar que Royce e Eminem se voltem a fechar num estúdio para nos darem o sucessor de Hell: The Sequel, de 2011.

 


[Childish Gambino] “This Is America”

Donald Glover levou a discussão sobre o controlo de armas nos EUA para um patamar superior. Primeiro em estreia no palco do Saturday Night Live e, pouco depois, “This Is America” aterrou no YouTube e colocou as redes sociais num alvoroço — se ontem passaram pelo Facebook ou pelo Twitter, foi impossível não dar de caras com uma partilha do primeiro single de Childish Gambino pós-Awaken, My Love!.

De volta ao laboratório de Ludwig Göransson, “This Is America” é um trap recheado de adlibs e fraseados repetitivos, que serve de protesto contra a actual situação vivida nos EUA. Donald Glover lança uma sátira à posição dos media perante os actos de violência que têm tomado conta do seu país e “entretém-nos” durante o seu vídeo, desviando-nos a atenção do estado caótico em que se encontram os bastidores — que não deixam ser tão reais quanto o que está à frente dos nossos olhos. É Hiro Murai, seu colaborador em Atlanta, quem assina o retrato visual desta América do século XXI.

 


[Boy Better Know] “Athlete” Feat. Goldie1

Corrida de estafetas com seis elementos da Boy Better Know a passar o testemunho entre si. Goldie1 é o convidado para o refrão de “Athlete”, tema que junta a turma mais luxuosa do grime. Skepta, Wiley, Shorty, JME, Jammer e Frisco juntam-se numa posse cut recheada de história. Um sexteto de MCs com mais de uma década de actividade cada. “Athlete” poderá indicar novidades por parte do selo londrino, que tem visto alguns dos seus integrantes editar material significante no panorama do rap internacional. Skepta e Wiley, dois dos mais marcantes nomes do grime, vão colocando trabalho no mercado com regularidade.

 


[Death Grips] “Streaky”

Depois do estranhíssimo vídeo de apresentação dos temas do seu próximo disco, os Death Grips deram a conhecer o primeiro avanço de Year of the Snitch, acompanhado de um — não menos bizarro — videoclipe. Em “Streaky” podemos observar um jogo de luzes pousado numa cama e ao lado da cabeça de uma mulher. No canto superior passa em loop o que parecem ser um fungos a crescer em pele humana. Não é o ambiente mais festivo de todos os tempos, mas os confetis não param de cair.

 


[Papoose] “Underrated”

Os anos passam e Papoose continua a considerar-se “Underrated”. Com duas décadas de actividade dedicadas ao hip hop, Shamele Mackie é a eterna promessa do rap norte-americano, um MC com boas capacidades de escrita mas que nunca conseguiu alcançar o sucesso que se antevia aquando das primeiras edições. Apesar do pouco mediatismo, Papoose é um daqueles casos que se pode considerar de rapper favorito do vosso rapper favorito. Mestre da punchline — essa técnica de escrita que dominou o airplay na primeira década do milénio — o MC de Brooklyn volta a mostrar em “Underrated” que o seu jogo de caneta não perdeu quaisquer qualidades.

 


[DUCKWRTH] “Boy”

DUCKWRTH recrutou Mette Towley para o seu novo avanço no segmento audiovisual. A actriz, que figurou em “Lemon”, dos N.E.R.D., é a peça central de “BOY”, tema dedicado às mulheres de armas. A faixa é retirada de an XTRA UUGLY Mixtape, o seu último projecto editado pela Republic Records no decorrer de 2017.

 


[Jedi Mind Tricks] “San La Muerte”

Vinnie Paz e Stoupe the Enemy of Mankind voltaram a juntar-se nos Jedi Mind Tricks. Em 2015, a dupla de Filadélfia lançou The Thief and the Fallen e prepara agora o seu sucessor: The Bridge and the Abyss é anunciado na descrição do videoclipe para o dia 22 de Junho e “San La Muerte” é o primeiro avanço desse LP.

Vincenzo Luvineri é um italo-americano com mais de um quarto de século ao serviço do hip hop. Com um dos currículos mais invejáveis dentro do circuito independente dos EUA, Vinnie Paz tem dezenas de projectos no seu portfolio, sejam eles a solo ou ao serviço de grupos como Jedi Mind Tricks, Army of the Pharaohs ou os Heavy Metal Kings.

Gonçalo Oliveira

Gonçalo Oliveira

Filho bastardo do jazz e da soul que encontrou no hip hop uma nova forma de abordar linguagens musicais perdidas no tempo. Não tem uma música favorita porque Jimi Hendrix e J Dilla nunca trabalharam juntos.
Gonçalo Oliveira

Latest posts by Gonçalo Oliveira (see all)