7 Dias, 7 Vídeos

[TEXTO] Gonçalo Oliveira [FOTO] Direitos Reservados

 

Era digital, informação à velocidade da luz. Vídeos e músicas a soçobrar pelas plataformas virtuais. Novidades emaranhadas entre si, confusão sónica, sentidos desorientados. Quem nos guia? Por onde vamos? Para onde vamos?

7 Dias, 7 Vídeos é o resgate audiovisual semanal no terreno do hip hop. Filtragem de qualidade, barreira contra a poeira que nos cega com tanto novo, com tanto por onde espreitar e escutar.

 


 

 

[TRAVI$ SCOTT FEAT. KANYE WEST] “Piss On Your Grave”
(Rodeo, Sony Music)

A faixa que fez de Jimi Hendrix um robô que toca os blues. A escolha dos rasgos feitos em “Machine Gun” ganham aqui comportamentos automatizados, venenosos e hipnotizantes, destacando o seu lado mais sujo e industrial. A escolha de palavras de Kanye não podia ser mais precisa: “Toca isto no terceiro ano”. A sensação de vitória no grande processo que é a selecção natural aplicada à evolução das espécies. A evolução do som neste caso.

O álbum que fez estrear Travi$ Scott numa major é uma prova disso, de onde vem este trunfo, que esteve planeado para fazer parte do alinhamento de SWISH com a participação de Paul McCartney. O voto de confiança de Kanye no jovem de Houston, que aparece aqui com uma luta mais pessoal, é notória. Policia, medicamentos e fakes são os problemas contra os quais Travi$ trava as suas batalhas, atribuindo toda a sua identidade neste protesto sonoro.

Curiosidade: o terceiro homem que aparece de cara tapada é Yasiin Bey aka. Mos Def.

 


 

 

 

[FREDDIE GIBBS] “Fuckin’ Up The Count (Prod. Boi-1da & Frank Dukes)”
(Shadow Of A Doubt, ESGN)

Depois de Pronto, Freddie Gibbs aponta novo álbum para ainda este ano, anunciado para dia 20 de Novembro. Aqui arrisca um trap agressivo saído das mãos de Boi-1da e Frank Dukes para suceder às sonoridades de Pinãta, que o juntou a Madlib.

O gangsta Gibbs volta ao ataque aos nossos ouvidos com relatos puros vindos do seu hustle, mergulhado num flow ácido que vai corroendo os cantos a este beat. Incansável, como a sua .45 verbal, pronta a disparar a quem lhe tente passar a perna.

 

 


 

 

 

[KHARY] “Ambidextrous”

Khary, agora sem o Durgans, dá visual ao tema que tinha lançado recentemente no seu SoundCloud, onde aparece a dar uso à sua imagem de marca: o casaco amarelo. O MC de Nova Iorque já afirmou que está empenhado para dar o máximo neste início de carreira e os resultados têm aparecido. Vários temas com qualidade, sempre com uma relação muito cuidada na forma de lidar com as ferramentas da internet e alguma atenção mediática.

Em 2016 vai estrear Intern Aquarium e deixa aqui uma amostra daquilo que poderão ser os ingredientes deste novo álbum. Trap chill embalado num egotrip cheio de boas vibrações e com versatilidade no flow.

 

 


 

 

 

[MADCHILD] “Brain Dead (Prod. Aspect)”
(Silver Tongue Devil, Battle Axe Records)

Mais um vídeo para Madchild, ainda na promoção do seu último trabalho lançado este Verão. Este é um dos dois temas bónus para quem comprar o álbum pela loja do iTunes e é mais uma amostra do rap doentio que paira na cabeça deste canadiano. Egotrips cada vez mais intensos, aponta o vocabulário para zonas mais escuras e obscenas do rap hardcore.

 

 


 

 

 

[RES ONE] “International Traveller (Prod. Hozay)”
(Delph Efficacy, Split Prophets)

O MC inglês traz o flow das ruas para reanimar a cena boom bap, mostrando continuidade à qualidade do material que nos chega daquele lado. Este é o tema que fecha mais um importante álbum importante no movimento underground inglês, sendo que consegue recriar toda aquela paixão da primeira década de 2000 com o devido update nas temáticas e cadências, sem esquecer, claro, a renovação dos beats que ganham cada vez mais pujança nos kicks e snares.

Delph Efficacy foi editado no Verão e encontra-se disponível para stream quase na íntegra através do BandCamp.

 


 

 

 

[Dead Players] “Cooked”
(Freshly Skeletal, High Focus)

Jam Baxter e Dabbla continuam a promover o projecto em conjunto com o produtor GhostTown que saiu a meio da semana, sendo já este o terceiro single avançado pelo grupo. Mais uma vez com flows articulados que se desviam de obstáculos atingindo velocidades incríveis. Impossível não ficar colado a ouvir estes dois brincar com a caixa de velocidades neste clima bass exótico.

 


 

 

 

[KENDRICK LAMAR FEAT. BILAL, ANNA WISE & THUNDERCAT] “These Walls”
(To Pimp A Butterfly, Interscope)

Um complexo tema acompanhado de um clipe de vídeo à medida. A ambição leva-o sempre a acompanhar os seus singles com imagens de qualidade.

Em “These Walls”, Kendrick explora os possíveis sentimentos e pensamentos das paredes vaginais de uma mulher. Mulher, essa, supostamente comprometida com o homem encarcerado no terceiro verso da música, onde as paredes, desta vez, são as de uma cela de prisão. Indo sempre aos pontos cruciais de todas as questões, até mesmo existenciais.

To Pimp A Butterfly é um álbum que já escreveu o seu nome na história e é uma referência de peso por todos os seus detalhes, tanto de escrita como os sonoros.

Gonçalo Oliveira

Gonçalo Oliveira

Filho bastardo do jazz e da soul que encontrou no hip hop uma nova forma de abordar linguagens musicais perdidas no tempo. Não tem uma música favorita porque Jimi Hendrix e J Dilla nunca trabalharam juntos.
Gonçalo Oliveira

Latest posts by Gonçalo Oliveira (see all)