7 Dias, 7 Vídeos

[TEXTO] Gonçalo Oliveira [FOTO] Direitos Reservados

 

Era digital, informação à velocidade da luz. Vídeos e músicas a soçobrar pelas plataformas virtuais. Novidades emaranhadas entre si, confusão sónica, sentidos desorientados. Quem nos guia? Por onde vamos? Para onde vamos?

7 Dias, 7 Vídeos é o resgate audiovisual semanal no terreno do hip hop. Filtragem de qualidade, barreira contra a poeira que nos cega com tanto novo, com tanto por onde espreitar e escutar.

 


 

[THE INTERNET] “Get Away”
(Ego Death, Columbia)

Os The Internet vieram confirmar toda a sua versatilidade e qualidade com o último lançamento, aqui num registo mais rockeiro sem nunca lhe retirar a soul por completo. Linhas de baixo sujas, acordes de piano mais jazzy, entre a ilusão e o concreto, o amor e o interesse. O tema fala da ganância que leva muitas raparigas a aproximarem-se de Syd, o que naturalmente a irrita. Com toda a energia vai libertando frases de quem não pode lidar mais com a situação. Ela só precisa de companhia, sem falsidades, que não tenha de se preocupar com mais nada para além de enrolar um L e dar-lhe atenção. Quando já no final do hook implora em falsete pela presença de alguém que encaixe no perfil.

 


 

[LUCKI ECK$] “Freewave (Prod. K Swisha)”

Após o bem sucedido X, o rapper de Chicago continua a fazer por angariar novos ouvintes. Skills de MC e produtor demonstrados, junta-se agora a K Swisha para uma espécie de lowlife banger. A vida de um hustler e player escritos a tinta permanente prendem-nos ao lado mais sombrio do caminho que cruza o rap com o narcotráfico, o dinheiro fácil e um vasto leque de mulheres. Lucki Eck$ a trazer as ruas por intermédio das palavras, a realidade de um jovem afro-americano à procura de umas notas rápidas.


 

[CHANCE THE RAPPER] “Family Matters (Prod. Social Experiment)”

Os Social Experiment preparam-se para arrancar com a Family Matters Tour e o seu membro mais mediático lança o apelo à união em nome próprio. O que seriamos nós sem a família? Pegando nas bases do tema “Family Business” de Kanye West e dando-lhe uma nova abordagem com um toque bem pessoal, doce, na letra. Chance The Rapper passa a explicar.

Aqui em Portugal já tivemos o prazer de os assistir este Verão. Mas certamente que não nos importaríamos de os receber uma vez mais.

 


 

[RED PILL] “Day Drunk”
(Day Drunk EP, Mello Music Group)

Ainda a mês e meio da edição do EP, Red Pill lança para as ruas o single que dá o nome ao projecto. Após se estrear com algum impacto com o primeiro álbum a solo com carimbo de qualidade ainda este ano, dá agora graças aos dias de Sol que tudo proporcionam para que as coisas corram da melhor forma. E estando bêbado ou não é fácil acompanhar este tema com os nossos próprios slides na cabeça. Lembrar as tardes bem passadas que fazem chegar tarde a casa.

Day Drunk EP vai estar disponível em formato físico e digital, com participações confirmadas de  Blu, Exile, Oddisee ou Paul White.

 


 

[DEAD PLAYERS] “Exclusive Bars”
(Freshly Skeletal, High Focus)

Trio britânico composto por Jam Baxter, Dabbla e GhostTown na produção. A entrar com tudo agora na recta final até à edição do aguardado Freshly Skeletal, agendado para dia 26.

O grime e o trap continuam a dar as mãos em várias situações por terras de sua majestade. Flows sempre exóticos vindos desta combinação explosiva que atrai o lado mais hardcore da escrita ao fabuloso mundo dos bangers.

 


 

[MIKE G] “Jameson (Prod. randomblackdude)”
(Award Tour II – EP, Odd Future LLC)

Voltamos a Janeiro por momentos para revisitar AwardTour II – EP, de onde vem este mais recente vídeo cozinhado pela família Odd Future, neste caso Mike G com umas pitadas de Earl Sweatshirt na produção sob o nome de randomblackdude.

Cores psicadélicas com efeitos de colagem de imagens digno dos anos 80/90, a criar um conceito, como sempre, diferente. Uma espécie de Alice no País das Maravilhas caso o cogumelo escolhido para trincar seja alucinogénio.

 


 

[ASM FEAT. MF DOOM] “Masking”
(THE JADE AMULET, self-released)

Depois de dar uma mãozinha a Madlib, Blu e MED, é agora a vez de os A State Of Mind receberem o lendário MC da máscara no seu projecto, um tanto ou pouco curioso. O álbum funciona como um livro e cada tema é uma etapa diferente na vida do herói Shalim, que neste caso retrata o seu encontro com King Dumile, nome da personagem interpretada por MF DOOM.

Gonçalo Oliveira

Gonçalo Oliveira

Filho bastardo do jazz e da soul que encontrou no hip hop uma nova forma de abordar linguagens musicais perdidas no tempo. Não tem uma música favorita porque Jimi Hendrix e J Dilla nunca trabalharam juntos.
Gonçalo Oliveira