1999, marco na obra de Prince, é recuperado em edição de luxo

[TEXTO] Pedro João Santos [FOTO] Allen Beaulieu

1999, o disco que elevou Prince a vedeta e grifou o som de Minneapolis, vai conhecer uma reedição de luxo, com 35 faixas inéditas. A 29 de Novembro, o Prince Estate e a Warner Records fazem chegar às lojas três versões do álbum remasterizado, num total de nove formatos — que vão de um único CD a um conjunto de 10 vinis com DVD.

Descrita como “o maior mergulho nos baús de Prince ate à data”, a “Super Deluxe Edition” do álbum que o consolidou como sex symbol na era da MTV — através de “Little Red Corvette”, “1999” e “Delirious” — vai estar disponível num conjunto de 5 CDs e noutro de 10 vinis de 180 gramas. Ambos os formatos físicos incluem um DVD com um concerto inédito no antigo Houston Summit, a 29 de Dezembro de 1982, parte da digressão mundial em que Prince promoveu 1999

Trata-se de uma “imersão sem precedentes” no filão criativo de Prince entre 1981 e 1982, explorado numa colecção de “todo o material áudio” que produziu nesta época, não só material que assinou a solo, mas também para projectos como as Vanity 6 e os The Time. Desvendam-se 23 faixas inéditas, gravadas entre Novembro de 1981 e Janeiro de 1983; é  também replicada a gravação áudio de um concerto da digressão de 1999 em Detroit, a 30 de Novembro de 1982. 



A versão mais afluente ainda reproduz fotografias analógicas por Allen Beaulieu e letras manuscritas por Prince, respeitantes a esta era. As liner notes são escritas pelo crítico David Fricke, o baixista dos Guns n’ Roses Duff McKagan, a historiadora e locutora de rádio Andrea Swensson, e o expert do “Purple One” Duane Tudahl.

O álbum duplo é ainda recuperado em “Deluxe Edition”, de 2 CD ou 4 LP de 180 gramas, e numa versão mais simples, de 1 CD ou vinil duplo em roxo. Todas as edições marcam presença nas lojas digitais e no streaming.

“Não queria fazer um álbum duplo, mas simplesmente continuei a escrever”, revelou Prince em Novembro de 1982, um mês depois da edição do primeiro álbum que gravou com a banda The Revolution — já na ressaca do sucesso de Dirty Mind ou Controversy — e o catapultou definitivamente para maiores alturas. “Faço sempre a comparação entre compor música e uma rapariga entrar pela porta dentro. Não sabes como é que ela vai ser, mas de repente, lá está ela.”


ReB Team

ReB Team

Facebook.com/rimasebatidas
Twitter: @rimasebatidas
Instagram: @rimasebatidas
SoundCloud.com/rimasebatidas
YouTube.com/c/rimasebatidas
Mixcloud.com/rimasebatidas
ReB Team