1º Festival Rimas e Batidas: “Senhoras primeiro!”

Começa hoje a 1ª edição do Festival Rimas e Batidas. São três dias dedicados a algumas das melhores coisas que estão a ser feitas em Portugal no universo do hip hop e da música electrónica.

O festival começa com uma noite no feminino. Não se trata de estabelecer quotas diferenciadoras – nem de ser “cavalheiros”, apesar de também o sermos. Como explicou Rui Miguel Abreu numa entrevista de Isilda Sanches na Rádio Oxigénio: “Se há um statement, nesta primeira edição, é este. As mulheres são sub-representadas nos cartazes dos festivais. Não é, de todo, um gueto, mas lembrámo-nos que seria interessante mostrar que este lado feminino da produção tem muita força e é possível construir um cartaz com isso mesmo. Na verdade até seria possível fazê-lo para os três dias!”

Assim sendo, este primeiro dia do 1º Festival Rimas e Batidas vai contar com quatro concertos de quatro mulheres com formas diferentes de criar e interpretar: Fábia Maia; Caroline Lethô (na foto); Blink; e Sequin.

 


 

[FÁBIA MAIA]

É uma mulher-coragem. Tinha uma guitarra lá em casa e gostava de hip hop. E decidiu juntar tudo: começou a fazer vídeos e a partilhá-los no YouTube e é lá que Fábia Maia tem um canal com quase 2500 fãs que acompanham as suas versões de voz e guitarra, em jeito íntimo de R&B, de alguns temas do hip hop português. “Drunfos”, de Halloween, ou “A Mentira do Vosso Amor”, de Valete, são alguns dos mais vistos e que, certamente, farão parte do alinhamento do concerto desta noite.

 


 

[CAROLINE LETHÔ]

A produtora lisboeta vai levar ao palco do São Jorge o seu EP de estreia na editora AVNL, Éter, que descreve como sendo “o ar puro e fresco que os deuses respiram”. Paisagens sónicas intensas, profundas, que se elevam quando Caroline Lethô puxa das suas referências techno e house.

 


 

[BLINK]

A jovem rapper de Loures é uma das grandes promessas do hip hop nacional. Blink vem ao palco do Rimas e Batidas mostrar ser destemida, que enfrenta o público olhos nos olhos, acompanhada de beats electrónicos que ajudam a construir um ambiente que tem tanto de íntimo como de ousado. Na calha está o lançamento do seu segundo EP e é provável que hoje já possamos ouvir alguns temas novos.

 


 

[SEQUIN]

Ana Miró vem mostrar o seu mais recente disco, Penélope, que editou no ano passado pela Lovers & Lollypops. Pura electro-pop produzida por Moullinex, mas que, como deixou bem explícito na entrevista que deu aqui ao Rimas e Batidas, tem “sempre um papel activo na parte da produção”. Aliás, esse é um trabalho que não parece ter fim: depois do primeiro álbum, Sequin confirma que já está a “cozinhar” novo material e que poderá ser espreitado hoje à noite.

ReB Team

ReB Team

Facebook.com/rimasebatidas
Twitter: @rimasebatidas
Instagram: @rimasebatidas
SoundCloud.com/rimasebatidas
YouTube.com/c/rimasebatidas
Mixcloud.com/rimasebatidas
ReB Team