Missy Elliott é a primeira rapper feminina a entrar no Songwriters Hall of Fame

[FOTO] JOSH BRASTED/FILMMAGIC

Missy Elliott vai ser a primeira mulher do universo hip hop a fazer parte do Songwriters Hall of Fame. A gala deste ano do Songwriters Hall of Fame acontece a 13 de Junho, em Nova Iorque, e Yusuf Islam (conhecido anteriormente como Cat Stevens), John Prine, Tom T. Hall, Jack Tempchin e Dallas Austin juntam-se à autora de Supa Dupa Fly na lista de homenageados.

Natural de Portsmouth, Virginia, Melissa Arnette Elliott iniciou a carreira musical nas Sista, grupo em que conviveu com Timbaland, amigo de longa data e produtor que a acompanharia no seu rumo ao estrelato. O percurso a solo arrancou em 1997, quando se deu a conhecer ao mundo com o álbum de estreia Supa Dupa Fly, depois de um período em que colaborou e assinou canções para outros artistas como Aaliyah, MC Lyte ou 702.

 



Desde então, Missy Elliott somou seis discos, todos eles com certificado de platina, feito único para uma rapper feminina que a destaca como a mais bem-sucedida comercialmente de todos os tempos. O jeito para compor e escrever canções denota-se, claro, na habilidade para criar potentes singles, que alavancaram essa importante missão de conseguir levar a sua música ao máximo de pessoas possíveis — “Workt It”, “Loose Control”, “Get Ur Freak On” ou “Hot Boyz” são apenas alguns exemplos de faixas assinadas e interpretadas por Missy, todas elas com boa representação nas ferozes tabelas de vendas norte-americanas. Os Grammys já a premiaram por cinco ocasiões e há dezenas de outros galardões, entregues por organizações como a Billboard, BET, Soul Train ou MTV, no seu palmarés.

Como qualquer compositor ambicioso, trabalhar para outros artistas foi sempre uma preocupação para a icónica MC: as canções “Signs”, de Beyoncé, “Dirty Dirty”, das TLC, “1, 2 Step”, de Ciara, ou “Nasty Girl 2000” de Janet Jackson,  têm o cunho de Missy Elliott. Ao longo da carreira, a rapper colaborou com inúmeros outros colegas de renome que a convidaram para os seus temas — Ghostface Killah, Christina Aguilera, Keyshia Cole, J. Cole ou Wyclef Jean são alguns exemplos.

É precisamente enquanto colaboradora que Melissa mais se tem apresentado na última década, com The Cookbook, de 2005, a ser ainda o seu último álbum. Talvez a introdução no Songwriters Hall of Fame sirva de combustível para uma nova etapa a solo, até porque há um novo LP de Missy Elliott a ser cozinhado, conforme a própria deu a perceber num tweet, em Novembro, partilhado a partir de uma sessão de estúdio com Timbaland.

 


ReB Team

ReB Team

Facebook.com/rimasebatidas
Twitter: @rimasebatidas
Instagram: @rimasebatidas
SoundCloud.com/rimasebatidas
YouTube.com/c/rimasebatidas
Mixcloud.com/rimasebatidas
ReB Team