Posts by Rui Miguel Abreu

Sequin: uma mulher e os seus sintetizadores no Festival Rimas e Batidas

Ana Miró apresenta-se no Festival Rimas e Batidas na quinta-feira, dia com um alinhamento exclusivamente feminino. Numa curta conversa de antecipação do evento com Rui Miguel Abreu, a artista abordou as produções electro-pop, o lugar das mulheres no alinhamento dos festivais e o que esperar da actuação no S. Jorge.

Ler +

A experiência Lisb-On segundo Mr. Herbert Quain

É um dos nomes portugueses no alinhamento do festival Lisb-On. Electrónica com rasgos samplados e agitações clubbing para assimilar a céu aberto no Parque Eduardo VII no dia 6 de Setembro. Não é uma estreia, mas um regresso ao palco do evento implica sets de preparação reforçada. Uma conversa de antecipação do Jardim Sonoro com Rui Miguel Abreu.

Ler +

House: A História IV

A quarta parte da publicação periódica no Rimas e Batidas dos capítulos do livro “House – A História” assinado por Rui Miguel Abreu e editado em 2006.

Ler +

Kraftwerk prepararam edição de álbum 3D

O lendário grupo alemão anunciou a edição de um novo trabalho em Blu-Ray que documenta a digressão 3D que este ano passou pelas cidades de Lisboa e Porto.

Ler +

Militância, entrega e honestidade: há 12 anos que o H2Tuga aponta caminho

Desde 2002 que o site H2Tuga congrega paixões e faz de uma continuada vénia à cultura hip hop a sua razão de ser. 12 anos que merecem os nossos parabéns.

Ler +

SwitchSt(d)ance: a Beachcoma, a multiplicidade de influências e as epifanias

O nome é complexo, a mistura de estilos e influências segue a mesma configuração. As produções têm absorções synth que logo se desmultiplicam numa teia de tonalidades rítmicas. Marco Antão é SwitchSt(d)ance, o anfitrião da Noite Beachcoma, evento de oscilações sonoras que se realiza amanhã no Lux Frágil. E para antecipar ainda nos empresta um set apresentado no mesmo espaço em Julho.

Ler +

MCK: “O hip hop é a melhor ferramenta para os jovens exercerem pressão política e social”

MCK faz das rimas uma arma para relatar os problemas sociais vividos em Angola e denunciar as violações dos direitos humanos que são quase uma constante no país. A sua actuação no Musicbox ao lado do histórico Bonga pretende lançar uma luz sobre a angustiante realidade vivida pelos angolanos. O hip hop enquanto propulsor da construção de um futuro positivo é o que se trata nesta breve conversa entre o MC e filósofo de Luanda e Rui Miguel Abreu.

Ler +

8 samples de funk contemporâneo que marcam o hip hop

Que o hip hop sempre amou o funk não é segredo nenhum, que o digam os milhares de samples de James Brown. Mas há também quem procure groove no funk que se faz hoje em dia…

Ler +

BLACK CHANNELS // Black Channels

Electrónica radiofónica e insinuações pop.

Ler +

A 33 1/3 e o hip hop: palavras sobre marcos de uma cultura

Se procuram o que ler nos dias de praia que ainda aí vêm (esperamos…), eis uma viagem sobre os títulos hip hop na colecção 33 1/3.

Ler +