Stereossauro põe as Mãos na Massa #5: um mestre de volta da música portuguesa

[ILUSTRAÇÃO] Dialogue

Para encerrar o especial Da Weasel — onde explorámos no Rimas e Batidas os primeiros passos da banda, o legado que deixaram, a vida depois da doninha e a revisita a 3º Capítulo e Amor, Escárnio e Maldizer —, Stereossauro volta a pôr as mãos na massa e contribui com um exercício nos pratos de reavivar a doninha.

A batida inquietante de “Niggaz” é misturada com um sample de voz onde Pacman exclama “Tás na Boa” e logo a seguir entra uma guitarra pesada tocada por Pedro Quaresma. O resultado é aquilo que sempre ouvimos dos Da Weasel: uma mescla de sons, sem género e com identidade própria, apesar de o DJ das Caldas da Rainha ter apostado em retratar uma versão mais pesada do grupo de Almada.

Os Da Weasel nasceram em 1993, ano em que editaram More Than 30 Motherf***s. Seguiram-se discos como Dou-lhe Com a Alma, 3º Capítulo, Iniciação a uma Vida Banal – o Manual, Podes Fugir Mas Não Te Podes Esconder, Re-Definições e Amor, Escárnio e Maldizer — além dos CDs e DVDs gravados ao vivo.


 

ReB Team

ReB Team

Facebook.com/rimasebatidas
Twitter: @rimasebatidas
Instagram: @rimasebatidas
SoundCloud.com/rimasebatidas
YouTube.com/c/rimasebatidas
Mixcloud.com/rimasebatidas
ReB Team