Fuse: “O Sintoniza foi o primeiro disco em que explorei uma maior liberdade criativa”

[TEXTO] Diogo Pereira [FOTO] Direitos Reservados

Atenção fãs de hip hop tuga: o clássico álbum de Fuse, Sintoniza…, comemora hoje o seu 15º aniversário e o Rimas e Batidas vai celebrar a data em breve e em grande com uma série de conteúdos, incluindo uma entrevista exclusiva ao rapper e produtor do Porto, crítica ao álbum e ainda um conjunto de remisturas/reinterpretações a cargo de produtores nacionais, entre os quais Ponto Cruz, Sensei D., Relax, Dekor e Maria.

Sobre o álbum e a efeméride, o Inspector Mórbido disse-nos:

“Como é óbvio, esta data é muito especial para mim, não pela simbologia, mas pelo disco que é. O Sintoniza foi o primeiro disco em que explorei uma maior liberdade criativa, e foi a primeira vez que colaborei com outros artistas num trabalho a solo.

A ligação à Loop:Recordings foi um passo importante, pois iria ter a oportunidade de trabalhar com uma equipa que admirava imenso, o D-Mars e o Rui Miguel Abreu.

Gosto de ter todo o controlo em tudo o que faço, por isso sempre fui muito autónomo. Mas com o Sintoniza aprendi a partilhar a minha arte em equipa, com toda a confiança.

Falam-me sempre da comparação entre o Informação ao Núcleo e o Sintoniza…talvez por isso referi que o primeiro disco foi quase todo produzido por mim, inclusive o design gráfico, enquanto que no Sintoniza o espectro criativo é maior porque tive várias colaborações, com sonoridades de outros produtores.

Um dos melhores exemplos que recordo deste disco é a diversidade da produção: com o Sam por exemplo, temos o “Eterno No Teu Ouvido” e no oposto o “Psicofonia”, ambas as músicas de universos diferentes mas do mesmo produtor.”

Em declarações ao Rimas, Fuse mostrou-se entusiasmado quanto ao evento, e teve a dizer o seguinte em relação aos músicos que convidou para remisturarem e reinterpretarem o seu trabalho:

“São todos produtores e pessoas que admiro bastante e que para mim representam um leque de estilos com que me identifico. Além disso, sei que são artistas que dão valor ao convite e sabem o que o Sintoniza representa. Não poderia estar mais grato.”

Por isso fiquem atentos às novidades.

Recordamos que Fuse, também conhecido por Inspector Mórbido, ou pelo seu nome verdadeiro, Nuno Teixeira, tem três álbuns a solo editados em seu nome e um de instrumentais. O seu mais recente é Caixa de Pandora, de 2016. É membro fundador dos Dealema, um dos mais importantes colectivos de hip hop português.

Sintoniza…, lançado pela Loop:Recordings em 2003, foi o seu segundo álbum, depois de Informação ao Núcleo, de 2001. Dele foi extraído o single “Prémio Nobel”, uma das músicas mais populares do artista.

 


ReB Team

ReB Team

Facebook.com/rimasebatidas
Twitter: @rimasebatidas
Instagram: @rimasebatidas
SoundCloud.com/rimasebatidas
YouTube.com/c/rimasebatidas
Mixcloud.com/rimasebatidas
ReB Team