Jinx Angels: DarkSunn promete “muito bass, beats e energia”

[FOTO] Direitos Reservados

Já há data marcada para a próxima reunião da Monster Jinx em Lisboa. DarkSunn, SlimCutz, OSEB, Maria, pretochinês e nitronious colocam as asas dos Jinx Angels no próximo sábado, dia 14, entre as 17 e as 23 horas, nos Anjos70. A entrada no evento custa 5 euros.

A festa na capital acontece duas semanas após a Purple Hazin que celebrou os dez anos de actividade da turma roxa. A Monster Jinx inspirou uma maratona musical de 15 horas no Maus Hábitos.

 



Uma década de muita música com os ouvidos postos no futuro. A caminho das quatro dezenas de edições no seu catálogo digital, a história do “Monstro Roxo” foi feita através de rimas de J-K ou Stray e beats — muitos beats. DarkSunn, Roger Plexico, NO FUTURE, Ghost Wavvves, dgtldrmr. ou, mais recentemente, Maria são alguns dos muitos produtores que têm derrubado obstáculos sónicos na cena de beatmaking portuguesa.

2018 já nos trouxe Cor e Forma e ROXO 04. Em conversa com o Rimas e Batidas, DarkSunn prometeu um volume de edições a condizer com a marca de longevidade alcançada pela label que fundou: vem aí o segundo volume da Monster Jinx Beat Camp, o EP de estreia de E.A.R.L. e novos discos de Ghost Wavves e NO FUTURE, com “mais algumas surpresas” pelo meio.

No próximo sábado, a capital portuguesa é o local que se segue para receber as comemorações da Monster Jinx, que aparece em força nos Anjos70. “Vamos manter tudo roxo, como de costume. Muito bass, beats e energia”, revelou Bruno Dias.

 



Estás agora a celebrar dez anos de Monster Jinx com o resto da malta. Olhando para trás, e visto que começaram numa altura que ainda não era natural vermos labels alternativas a surgir tão facilmente, que balanço fazes desta década de MJ no circuito do hip hop?

Bem, dez anos é muito tempo. A maior parte das crews (ou labels, se quiseres) que acompanhámos desapareceram muito antes dessa marca. Passámos por várias fases, mas nunca abandonámos o que realmente nos define: a independência.

Fecharam o mês de Junho com uma celebração no Maus Hábitos e levaram a turma praticamente toda. Como é que foi essa festa no Porto?

Fizemos algo que não costumamos fazer muitas vezes: levar praticamente toda a Jinx para tocar. Começámos cedo, às 15h30, numa tarde bem passada com beats, amigos e família. Finalizámos com casa cheia até às 6 horas. Foi óptimo. Não podíamos pedir melhor celebração, nem melhor casa que o Maus Hábitos. Tivemos lá pessoal que acompanha a Jinx desde o início. Juntámos amigos e muitas, mas mesmo muitas pessoas que nos acompanham. Foi tudo o que podíamos pedir de uma festa de aniversário.

Já editaram um EP do Maria e o ROXO 4 em 2018. Têm mais algum “truque na manga” para sublinhar ainda mais estes dez anos de existência?

Sem dúvida. Muito em breve (muito mesmo), temos a nossa segunda edição do Monster Jinx Beat Camp, a nossa compilação de “Verão”, desta vez com o artwork do muito talentoso Bruno Lisboa. Logo a seguir, o EP de estreia do E.A.R.L. pela Monster Jinx. Conta também com os novos álbuns do Ghost Wavvves e NO FUTURE ainda este ano também. E claro, mais algumas surpresas.

Quanto à vossa próxima missão, no Jinx Angels, o que nos podes adiantar sobre as actuações nessa festa? Tentando mergulhar antecipadamente no teu set, há alguma faixa que te ande a trocar as voltas nas últimas semanas e que não vai faltar na tua selecção?

Vamos manter tudo roxo, como de costume. Muito bass, beats e muita energia. O resto só depende de quem estiver connosco lá. Tem sido raro termos a Jinx em peso cá em Lisboa, portanto vai ser especial. Conta comigo, com o SlimCutz, nitronious, Maria, pretochines e OSEB para fazermos a festa. Do meu lado, a “Pure Water” do Skepta tem rodado intensamente.

 


ROXO 04: As sensibilidades musicais da Monster Jinx têm uma cara

ReB Team

ReB Team

Facebook.com/rimasebatidas
Twitter: @rimasebatidas
Instagram: @rimasebatidas
SoundCloud.com/rimasebatidas
YouTube.com/c/rimasebatidas
Mixcloud.com/rimasebatidas
ReB Team