7 Dias, 7 Vídeos

[TEXTO] Gonçalo Oliveira [FOTO] Direitos Reservados

Era digital, informação à velocidade da luz. Vídeos e músicas a soçobrar pelas plataformas virtuais. Novidades emaranhadas entre si, confusão sónica, sentidos desorientados. Quem nos guia? Por onde vamos? Para onde vamos?

7 Dias, 7 Vídeos é o resgate audiovisual semanal no terreno do hip hop. Filtragem de qualidade, barreira contra a poeira que nos cega com tanto de novo, com tanto para espreitar e escutar.

 


[M.A.C. x ORTEUM] “CYPHER”

Almada’s finest. Os veteranos M.A.C. voltaram a reunir forças para uma colaboração com os ORTEUM, dignos detentores da tocha do rap com espinhas da Margem Sul do Tejo.

TNT e Kulpado são o expoente de uma segunda geração de MCs a surgir no berço do hip hop português e, naturalmente, modelos-base da escola de Tilt, Nero e Mass. “CYPHER” sai com o carimbo da Mano a Mano, quase meio ano após a primeira roda de estilo livre patrocinada pela label almadense. Se 2017 terminou da melhor forma com um novo disco de Blasph, 2018 parece ter ainda margem suficiente para novos projectos verem a luz do dia. Ao Rimas e Batidas, no âmbito do 5º aniversário do seu EP de estreia, Tilt revelou até que os ORTEUM estão a jogar em várias frentes.

 


[Freddie Gibbs] “Automatic”

Esteticamente, Freddie Gibbs assumiu uma postura mais descontraída na ressaca de todos os problemas que afectaram a sua vida pessoal em 2017, que culminou num exorcismo entitulado You Only Live 2wice — no videoclipe de “Automatic”, veste a pele de uma espécie de Uncle Drew do hip hop. Musicalmente, o jogo de culinária verbal de Gibbs continua irrepreensível, com uma dose nunca excessiva de braggadoccio envolta num fina camada de coke rap.

Lançado em Março, Freddie marca o regresso às mixtapes, depois de gangsta Gibbs se ter estreado nos álbuns em 2013. Apesar do poderio destes novos dez bangers, é inegável que não estejamos todos ainda a pensar no mesmo: para quando esse segundo volume de Piñata?

 


[MIKE] “SIDEWALK SOLDIER”

Fiel às produções lo-fi — tanto a nível visual como musical — MIKE editou o videoclipe para “SIDEWALK SOLDIER” no arranque deste mês. Barrado à entrada da discoteca, o rapper nova-iorquino procura refúgio nas ruas e na poesia que lhes está associada. O single serve para anunciar uma curta digressão de MIKE por vários estados norte-americanos e faz parte do alinhamento de renaissance man — este é o terceiro disco do ano para Michael Jordan Bonema, o segundo que é editado pelos britânicos da Lex Records.

 


[Marlowe] “Things We Summon”

L’Orange tem a sua quota parte de responsabilidade na garantia de futuro para o rap norte-americano. Foi ele quem descobriu e produziu Solemn Brigham no projecto Marlowe, que é uma das boas adições ao importante catálogo da Mello Music Group. “Things We Summon” é uma das faixas que integrou esse disco de estria, agora apresentado em videoclipe com realização de Alexander Thompson.

 


[Cypress Hill] “Band of Gypsies”

DJ Muggs está melhor do que nunca. Depois de dois discos com Meyhem Lauren e um simbólico EP ao lado de MF DOOM, o regresso do veterano beatmaker à produção dos Cypress Hill está para breve. Elephants on Acid foi dado como garantido no dia 28 de Setembro e até já tem dois singles na montra, com este “Band of Gypsies” a ser um dos destaques da semana passada. E o melhor até parece estar mesmo aí ao virar da esquina: Dia Del Asesinato, um álbum de DJ Muggs em nome próprio, sai já no dia 10 de Agosto e tem MF DOOM, Kool G Rap, Raewkon, Meyhem Lauren, Freddie Gibbs e Mach-Hommy entre os convidados.

 


[Gizmo & BLVC SVND] “Bone Saw”

Depois de vários projectos em nome próprio e de somar créditos em temas de XXXTENTACION ou Night Lovell, BLVC SVND estabeleceu uma parceria com o rapper Gizmo. “I PUT MY DICK IN YOUR MENTAL”, lançado em Julho, foi a primeira amostra dessa colaboração, que ontem voltou a dar frutos com este “Bone Saw”.

 


[Maky Lavender] “Ukannafo (the susan song)”

Nem sempre é mau não termos o dinheiro suficiente para adquirir algo novo. Principalmente se formos como o Maky Lavender e conseguirmos transpor essa triste sensação em algo tão musicalmente alegre. O rapper de Montreal, Canadá, somou em 2017 o seu terceiro EP, Blowfoam 2.

Gonçalo Oliveira

Gonçalo Oliveira

Filho bastardo do jazz e da soul que encontrou no hip hop uma nova forma de abordar linguagens musicais perdidas no tempo. Não tem uma música favorita porque Jimi Hendrix e J Dilla nunca trabalharam juntos.
Gonçalo Oliveira